Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

SES-AM e Semsa Manaus definem subcomissões para reorganização do sistema de saúde na capital

Reuniões iniciaram em janeiro. Assinatura da portaria para repactuação deve ocorrer na primeira quinzena de abril
Os técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM) e da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa Manaus) definiram, nesta sexta-feira (26/03), as subcomissões e os nomes dos responsáveis por pactuar os termos da reorganização do Sistema Único de Saúde (SUS), na capital.

Os profissionais estão estabelecendo os termos de pactuação do acordo de cooperação técnica, que visa fortalecer a integração entre as secretarias estadual e municipal de saúde. A assinatura da minuta da portaria, que estabelece a reorganização, está programada para a primeira quinzena de abril.
Com gestão bipartite, a reorganização da rede de saúde prevê a presença de dois representantes em cada subcomissão, sendo um titular e um suplente. Neste sentido, ficaram estabelecidas as subcomissões de: Redução do Tempo de Espera na Regulação; Reorganização da Rede e Ampliação do Faturamento; Fortalecimento da Vigilância em Saúde; Governança de Tecnologia de Informação; Formação e Desenvolvimento do Servidor; Comunicação e do Serviço de Verificação de Óbito (SVO).
Segundo o Secretário Executivo de Assistência da Capital, Jani Kenta Iwata, a cooperação técnica irá fortalecer e reorganizar o sistema de saúde na capital, resultando num melhor atendimento à população. “Há necessidade de reorganizar o sistema de saúde e esse redesenho irá otimizar toda a nossa rede de atendimento. Unidades de saúde, laboratórios ou sedes administrativas serão beneficiadas com esse sistema de gestão compartilhada, nas esferas estadual e municipal”, resumiu.
Conforme o subsecretário de Gestão Administrativa e Planejamento da Semsa, Djalma Coelho, um importante passo nesta compactuação é o Serviço de Verificação de Óbito (SVO), que está em processo de implantação pelas equipes técnicas estadual e municipal.
“Podemos pegar a implantação do SVO como exemplo e ver que quando as forças se unem em benefício da sociedade, quando se estabelecem prioridades, as coisas saem do papel e são executadas de forma mais rápida. Assim como o SVO, temos inúmeros outros projetos relacionados, nas várias áreas da saúde, que têm a necessidade dessa normatização, dessa governança entre estado e município”, finalizou.
FOTO: Divulgação / SES-AM
 

-publicidade-