Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

SES-AM fortalece ações do programa ‘Melhor em Casa’

Reestruturação do programa inclui a ampliação das equipes e o avanço nas ações de atendimento domiciliar

As equipes do programa “Melhor em Casa”, coordenado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), foram ampliadas, reforçando a oferta de atendimento domiciliar e a desospitalização de pacientes. A ampliação de recursos humanos do programa está dentro das ações de reestruturação e fortalecimento do programa executadas pela SES-AM.

De acordo com a coordenadora do “Melhor em Casa”, Semira Torres, o programa ganhou o reforço, em março deste ano, de mais três equipes, sendo duas Equipes de Multiprofissionais de Atenção Domiciliar (Emad) e uma Equipe multiprofissional de Apoio (Emap). Uma Emad e Emap estão em fase de implantação no Instituto da Criança do Amazonas (Icam) para o atendimento domiciliar pediátrico.

Com a ampliação, o programa irá contratar médicos clínicos (2) e pediatras (2), enfermeiros (4), fisioterapeutas (4), técnicos de enfermagem (8), assistente social (1), psicólogo (1), fonoaudiólogo (1) e nutricionista (1).

“Com a pandemia, o programa direcionou seus esforços para a desospitalização de pacientes que necessitam de acompanhamento em domicílio, com o objetivo de reduzir a demanda de atendimento hospitalar e o tempo de internação, liberando leitos hospitalares tão necessários nesse momento de pandemia, bem como garantindo aos pacientes, sejam eles pós-Covid ou não, continuidade do tratamento em casa”, explicou Semira Torres.

O programa realiza a busca ativa nos hospitais da rede estadual de saúde visando a identificação de pacientes que possam continuar seu tratamento em casa, de forma humanizada e integral, ampliando a autonomia do usuário e de seus familiares.

Entre as ações do “Melhor em Casa”, que estão inseridas no Programa “Saúde Amazonas”, está o acompanhamento de 26 pacientes curados da Covid-19 que apresentam sequelas causadas pela doença.

Atendimento – Uma equipe do programa foi transferida para a Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) para o acompanhamento de pacientes oncológicos em cuidados paliativos. Com a parceria entre o “Melhor em Casa” e a FCecon, a expectativa é dobrar o número de atendimentos domiciliares, chegando a 120 pacientes oncológicos que se encontram em estado avançado da doença, apresentando dificuldades de locomoção, de alimentação, dentre outras.

As entregas de fraldas geriátricas descartáveis e nutrição enteral para os pacientes acompanhados pelo programa passarão a ser realizadas pela Farmácia do “Melhor em Casa”, em parceria com a Central de Medicamentos do Amazonas (Cema), a partir de maio, com o objetivo de agilizar e facilitar a disponibilização desses itens.

Treinamento – A reestruturação também inclui a qualificação das equipes. Fisioterapeutas receberam treinamento prático-teórico em ventilação mecânica domiciliar e exercícios respiratórios e capacitação sobre o manuseio de concentradores de oxigênio para melhor atender, especialmente os pacientes com sequelas pós-Covid e os demais que fazem uso da oxigenoterapia e ventilação mecânica.

“Equipes do programa acompanham atualmente muitos pacientes em seus domicílios com uso de oxigênio, CPAP e Bipap. É importante a qualificação desses profissionais, assim como a implantação de um protocolo para a regulamentação dessa modalidade de serviço no âmbito da atenção domiciliar, em vista da crescente demanda de usuários que necessitam de ventilação mecânica, principalmente com a pandemia por conta dos casos de Covid-19”, ressaltou a coordenadora.

O programa do Governo Federal, em parceria com o Governo do Estado, atualmente atende 400 pacientes.

FOTO: Rodrigo Santos/SES-AM

-publicidade-