Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

SES-AM recebe pesquisadores do Comitê de Assessoramento Científico Externo do Estado

O Comitê de Assessoramento Científico Externo do Estado, formado por pesquisadores de instituições locais, de outros estados e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), apresentou, nesta terça-feira (23/03), os estudos em andamento sobre a transmissibilidade e a letalidade da variante P1 e os impactos da vacinação contra a Covid-19.

Os resultados obtidos pelo comitê vão orientar a tomada de decisões do Governo do Estado no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Uma das pesquisas apresentadas à SES-AM, foi o estudo que avalia a eficácia do imunizante contra a Covid-19 nos profissionais de saúde residentes em Manaus. O comitê científico independente possui 12 estudos em andamento.

“Apresentamos alguns estudos importantes que já estão sendo desenvolvidos aqui no estado, entre eles a efetividade da vacina contra a Covid-19. Apesar de não termos resultados concretos, o estudo está bem avançado. Esse será um estudo que mostrará não só para o Brasil, mas também para o mundo a efetividade da vacina, principalmente, da CoronaVac que os estudos estão restritos”, disse o coordenador do comitê e pesquisador da Fundação de Medicina Tropical Doutor Heitor Vieira Dourado, Bernardino Albuquerque.

O secretário executivo de Assistência da Capital da SES-AM, Jani Kenta, ressaltou que, com os estudos que analisam o comportamento do novo coronavírus, o Estado do Amazonas avança no conhecimento científico e nas tendências para as próximas semanas epidemiológicas.

“A importância do ensino e pesquisa é para estabelecer o cenário epidemiológico, a tendência e a prospecção do panorama da pandemia da Covid-19 no Estado do Amazonas. Com a certeza técnico-científica, da pesquisa genômica, a identificação do vírus e as suas variantes e mutações, o nosso enfrentamento fica mais efetivo em termos de resultados”, afirmou o secretário.

Panorama Epidemiológico – Na reunião, o diretor-presidente em exercício da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), Cristiano Fernandes apresentou o cenário epidemiológico do Amazonas de tendência de redução, tanto de novos casos de Covid-19 registrados no Estado, quanto de óbitos pela doença.

“Isso mostra que o cenário é mais favorável comparado ao início deste ano, entre janeiro e fevereiro. E a nossa expectativa com a ampliação da cobertura vacinal é justamente associada à faixa etária de maior risco em relação a casos graves e óbitos pela doença, ou seja, 70% dos óbitos ocorreram na faixa etária da população acima de 60 anos”, explicou.

O titular da FVS-AM afirmou que, com a ampliação da imunização da população com mais de 60 anos, garantindo a cobertura vacinal de 90% desse grupo, a expectativa é de redução dos casos graves nesta faixa etária e, consequentemente, óbitos.

“A expectativa que a gente tem, e a partir das novas remessas de vacina, é a gente ampliar para os demais grupos prioritários da população aqui do Estado do Amazonas”, finalizou o diretor-presidente da FVS-AM.

FOTO: Rodrigo Santos / SES-AM

-publicidade-