As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Sete mil pessoas morrem por ano vítimas de afogamento

O afogamento é uma fatalidade muito comum e ocorre, geralmente em momentos de lazer, sendo responsável por uma grande quantidade de mortes, principalmente entre jovens e adolescentes. Anualmente são registradas mais de 7.000 mortes em decorrência desse tipo de acidente, sem contar as vezes que o corpo não é encontrado e a morte não é registrada.

Podemos dizer que houve afogamento quando um líquido de qualquer natureza foi aspirado em virtude de submersão. O afogamento provoca a entrada de água nas vias respiratórias, impedindo a obtenção de oxigênio atmosférico, o que pode causar a morte caso a vítima não seja socorrida a tempo.

O afogamento

Quando uma pessoa entra em contato com a água e percebe que sofrerá o afogamento, ela geralmente se desespera e inicia uma luta para manter-se na superfície. Quando ocorre a submersão, instantaneamente a pessoa prende a respiração. Essa parada da respiração depende da capacidade física de cada indivíduo.

Quando a pessoa não consegue mais segurar a respiração, uma aspiração de líquido pode ocorrer. Em algumas pessoas, isso é um estímulo para que haja um reflexo natural que contrai as vias respiratórias e impede que mais água entre no organismo. Essa contração pode levar à morte por asfixia, um caso que chamamos de afogamento do tipo seco.

Na maioria das pessoas, no entanto, não ocorre esse reflexo e o que acontece é uma grande aspiração de água por causa de movimentos respiratórios involuntários. Isso faz com que a água chegue aos pulmões, levando à perda da substância que promove a abertura dos alvéolos (surfactante), mudanças na permeabilidade dos capilares e surgimento de edema pulmonar. Com o tempo, o pulmão enche-se completamente de água, o indivíduo perde a consciência, sofre parada respiratória e morre.