Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Sete pacientes do projeto RespirAR têm alta da fisioterapia pós-Covid19

Elaborado pelo Governo do Estado, e executado pela Fundação Amazonas de Alto Rendimento (FAAR), o Projeto RespirAR que acontece na Vila Olímpica de Manaus, Dom Pedro, zona centro-oeste, certificou na manhã desta quarta-feira (12/05), sete pacientes que receberam alta após 10 sessões fisioterapêuticas. Todos os pacientes apresentavam sequelas da infecção da Covid-19; e precisavam do tratamento de fisioterapia pulmonar para que pudessem voltar a realizar suas atividades de rotina.

Na primeira turma, outros oito pacientes já haviam recebido alta, somados aos sete recuperados de hoje, são 15 pacientes recuperados pelo Projeto RespirAR, que atualmente atende 68 pessoas. As atividades de fisioterapia são realizadas nas dependências da Vila Olímpica, onde conta com técnicas de amplitude respiratória, academia de musculação e exercícios físicos ao ar livre.

“A fisioterapia é trabalhada em cima das necessidades de cada um e determinadas as sessões, eles são encaminhados a profissionais fisioterapeutas e de Educação Física, para avançarem no tratamento. Ao todo atendemos 68 pessoas, contando com os 15 que já pegaram alta da fisioterapia. Esse momento de pandemia é muito delicado e estamos de portas abertas, para acolher e tratá-los com dedicação e carinho”, ressaltou o diretor-presidente da FAAR, Jorge Oliveira.

Sabendo da importância das sessões de fisioterapia para a recuperação pós-Covid19, Ana Clélia, de 59 anos, demonstra gratidão pelo Projeto RespirAR. “Passei 20 dias na UTI, fui intubada duas vezes e, por um milagre, eu sobrevivi. Devido às consequências do vírus, desaprendi a fazer coisas básicas, como andar e falar. As sessões de fisioterapia ajudaram no processo de recuperação da minha respiração e movimentos, que antes eu não conseguia realizar. Agradeço a FAAR por nos proporcionar um espaço e, principalmente, aos profissionais que nos atendem. Me sinto acolhida e amada”, afirmou.

Os pacientes do Projeto RepirAR são encaminhados via demanda do Fundo de Promoção Social (FPS), que busca dar oportunidade ao paciente de trabalhar sua qualidade respiratória com as sessões fisioterápicas. O intuito, também, é promover às pessoas, que ficam com sequelas da doença, uma melhor qualidade de vida envolvendo fisioterapia e esporte.

FOTO: Arthur Castro/Secom

-publicidade-