Reunir proposições para a política metropolitana amazonense é uma das metas do II Simpósio do Observatório da Região Metropolitana de Manaus, que acontece de 24 a 26 de julho, no auditório da Escola Superior de Tecnologia (EST/UEA). Com esse foco, a programação do último dia do evento vai contar com uma oficina participativa que dará origem à Carta da Região Metropolitana de Manaus, com sugestões para os próximos passos na discussão sobre o planejamento e gestão urbana local.

Segundo Artur Monteiro, analista da Fundação Vitória Amazônica (FVA) e membro do Observatório, a proposta da oficina se orienta pela importância da participação social no debate dessas temáticas. “O simpósio visa não apenas aproximar a sociedade manauara e amazonense dessa discussão sobre política metropolitana, mas também propor diretrizes e orientações de forma a guiar os poderes públicos municipais e estadual quanto às possibilidades de desenvolvimento da Região Metropolitana de Manaus”, afirma.

De acordo com ele, os participantes da oficina serão divididos em três grupos, que farão rodadas de discussão sobre os temas “Carências e potencialidades da RMM”, “Aplicação dos instrumentos de zoneamento” e “Gestão e governança do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado (PDUI)”. “A ideia é construirmos conjuntamente um plano de ação inicial para aplicação do Estatuto da Metrópole em Manaus e região e para a elaboração do PDUI”, completa.

Além de Artur Monteiro, a oficina terá mediação de Margareth Matiko Uemura (Instituto Pólis) e Claudia Pires (Metrods). A atividade acontecerá das 14h às 16h10, e as inscrições podem ser feitas pelo site www.even3.com.br/sormm.

SOBRE O EVENTO

O II Simpósio do Observatório da Região Metropolitana de Manaus contará com a participação de especialistas do segmento, além de representantes do poder público. “O primeiro simpósio aconteceu em 2015 e nos ajudou a estruturar o debate e entender as características da Região Metropolitana de Manaus, suas potencialidades e limitações. Ao longo desses últimos quatro anos conseguimos conduzir diversos estudos nesse sentido, e agora a proposta é alinhar metas para entregar propostas de políticas públicas de forma mais prática e aprofundada. Para isso, vamos reunir diversos parceiros que estão à frente desse processo”, afirma Artur Monteiro.

Dentre os convidados para a segunda edição do Simpósio estão: Marco Aurélio Costa, coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Políticas Públicas e Desenvolvimento Territorial (INCT/INPuT) e coordenador de Estudos em Desenvolvimento Urbano do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea); Margareth Uemura, membro do Conselho Municipal de Habitação de São Paulo e do Instituto Pólis; Claudia Pires, do Observatório Metropolitano ODS (Metrods); e Tatiana Schor, secretária executiva da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti/AM).

SOBRE OS ORGANIZADORES

Criado em 2014, o Observatório da Região Metropolitana de Manaus (ORMM) é uma rede de organizações da sociedade civil, centros de pesquisa, universidades, laboratórios e demais atores que atuam na pesquisa, extensão, ensino, difusão e orientação sobre problemas ambientais, sociais e econômicos, assim como políticas públicas que incidam sobre a RMM.

Fundada em 1990, a Fundação Vitória Amazônica (FVA) é uma organização de inovação socioambiental que alia conhecimento tradicional e técnico-científico para a proposição de políticas públicas e alternativas adequadas ao desenvolvimento socioeconômico regional. Por meio de seus projetos, promove a conservação e usos alternativos da biodiversidade, além da garantia dos direitos difusos e valorização das culturas amazônicas.

SERVIÇO

O quê: II Simpósio do Observatório da Região Metropolitana de Manaus

Quando: De 24 a 26 de julho

Onde: Auditório da Escola Superior de Tecnologia (EST/UEA) – Av. Darcy Vargas, 1.200, Parque Dez de Novembro

Inscrições: www.even3.com.br/sormm