Amazonas Notícias

Sindicato dos Vigilantes do Amazonas cobra governo do Amazonas após mortes de dois trabalhadores em Manaus

Sindicato que representa as empresas de vigilância, segurança, transporte de valores, curso de formação e prestadoras de serviços de portaria do estado se coloca à disposição para construir soluções que aumentem a segurança dos amazonenses

A morte de dois vigilantes durante o trabalho, em menos de 48 horas, em Manaus, infelizmente engrossa a estatística que faz com que a capital do Amazonas seja a 21ª cidade mais violenta do mundo, segundo a Organização não Governamental (ONG) mexicana Seguridad, Justicia y Paz. Nos dois casos, pelo que foi apontado até o momento, a crueldade dos criminosos foi outro ponto em comum.

Na noite da última segunda-feira (17), um homem, de 40 anos, que trabalhava como vigilante no Manauara Shopping, foi morto com um tiro na cabeça.

De maneira quase idêntica, 48 horas antes, na noite de sábado, um outro vigilante, de 35 anos, que trabalhava em um posto de gasolina, também foi assassinado após ser rendido pelo criminoso.

Em nota, o Sindicato das Empresas de Vigilância, Segurança, Transporte de Valores, Curso de Formação e Prestadoras de Serviços de Portaria do Estado do Amazonas (Sindesp/AM) lamentou a perda e se solidarizou com as famílias e amigos das vítimas.

Ao comentar o caso, o presidente do Sindesp/AM, Carlos Anselmo de Sousa, cobrou uma atuação mais forte do governo do estado e colocou a segurança privada à disposição para dialogar e buscar soluções que possam melhorar a vida dos cidadãos.

“Rogamos as autoridades locais a união da administração pública com segurança privada, para que juntos possamos construir soluções no âmbito da proteção da segurança da sociedade amazonense. Ao longo dos últimos meses, muitas vidas foram perdidas. Nós, classe empresarial e laboral, que atuamos no segmento, cobramos justiça, soluções aos governos do estado e município, não tem como perdurar a falta de segurança na cidade de Manaus”, afirma Carlos Anselmo de Sousa.

SINDESP AMAZONAS

Telefone: (92) 3613-1213 / 99303-1047

E-mail: [email protected]

Site: www.sindespam.com.br

Relacioandos