Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

SINTEAM entra na justiça contra atividades presenciais nas escolas antes de imunização contra Covid-19

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (SINTEAM) vai ingressar na justiça com uma Ação Civil Pública com pedido de liminar pedindo que os trabalhadores da educação sejam imunizados antes de voltar ao trabalho presencial na escola. A medida vem após o Governo do Estado autorizar, no último dia 22, a retomada do ensino presencial mediado por tecnologia em zona rural e educação indígena e a Prefeitura de Manaus instituir o retorno das atividades presenciais nas escolas a partir do dia 1º de abril, conforme diário oficial publicado ontem.

“Somente este ano, 144 servidores das redes estadual e municipal de ensino faleceram em decorrência da Covid-19. Não há previsão para a vacinação da categoria até o momento. Ficou claro que o vírus matou pessoas mais jovens. Escola é local de aglomeração”, disse a presidente do SINTEAM, Ana Cristina Rodrigues.

Ano passado, de março a dezembro, aproximadamente 20 trabalhadores da educação faleceram de Covid-19. No retorno presencial da rede estadual ficou claro que as medidas de proteção só funcionaram no início. “Depois faltou sabão e álcool em várias escolas. A Defensoria Pública do Estado verificou que não havia condições para a reabertura das escolas municipais. É irresponsabilidade retomar diante da nova variante do vírus”, afirmou Ana Cristina.

A preocupação da categoria é que o Governo do Estado autorize as aulas presenciais também na rede estadual. “Ano passado foi da mesma forma. O governo autorizou as aulas da rede privada e, em seguida, da rede pública. São cenários totalmente diferentes. A rede privada tem poucos alunos. Nas escolas estaduais, mesmo com o revezamento, as salas ainda tendem a ficar cheias, sem falar que muitas não têm circulação de ar”, explicou a presidente do SINTEAM.

-publicidade-