Sinteam exige que órgãos de fiscalização e controle tomem providências sobre casos de Covid-19 em 27 escolas do Amazonas

Omissão de casos de Covid por parte dos gestores mesmo com anúncio de sanitização na porta da escola, falta de tapetes sanitizantes, ausência de pias para a lavagem das mãos, aglomeração de alunos, bebedouros inadequados segundo protocolo de saúde, servidores da educação infantil dizendo que não receberam os EPIs necessários para o trabalho com crianças e falta de sanitização nas unidades com casos confirmados. Esses foram alguns dos problemas encontrados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam) em visita a escolas da capital durante essa semana.

O sindicato pediu providências dos órgãos de fiscalização e controle e alertou para o descumprimento do documento da Fundação de Vigilância intitulado Normas e recomendações para o retorno gradual das atividades educacionais. Até ontem, o sindicato tinha recebido denúncias de casos confirmados ou suspeitos de Covid-19 em 27 escolas estaduais e municipais da capital e de sete municípios do interior. “Estamos recebendo denúncias de muitos casos. Estamos encaminhando para os órgãos terem conhecimento dos problemas e pedindo providências, pois se algo pior vier a acontecer, demos ciência a quem tem o dever legal de agir”, disse a presidente do Sinteam, Ana Cristina Rodrigues.

Os ofícios foram enviados ao governador Wilson Lima, ao prefeito David Almeida, às comissões de educação da Câmara Municipal de Manaus e da Assembleia Legislativa do Estado, Conselho Estadual e Municipal de Educação, Ministério Público Estadual e Fundação de Vigilância em Saúde.

Casos suspeitos ou confirmados de Covid nas escolas estaduais e municipais em Manaus – Atualizado 24 de junho às 9h30

1. EM Nossa Senhora do Rosário – Dois casos confirmados. | O termômetro foi adquirido semana passada, mas continua sem pia, tem sala sem ar funcionando e nem todos os professores fizeram o teste de covid.

2. EM Marly Garganta – três casos confirmados de Covid-19

3. Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Professora Naíde Oliveira – caso confirmado de uma professora. Escola não tem pias na entrada, o totem de álcool que fica na entrada está quebrado, o bebedouro é inadequado; o modelo é aquele que a criança precisa colocar a boca para beber água, não tem tapete sanitizante. As professoras não receberam EPI´s para manejar com as crianças.

4. Escola Municipal Magalhães Cordeiro – casos confirmados

5. CMPM V – professora com Covid confirmado.

6. CETI Petrônio Portela – denúncia de alunos com sintomas gripais

7. Escola Estadual Professor Júlio Cesar de Moraes Passos – 2 Casos no Noturno e não sanitizaram – a confirmar

8. Escola Municipal Professor Sérgio Augusto Pará, no Novo Israel – um caso confirmado.

9. Escola Municipal Prof. Álvaro Valle – Jorge Teixeira – ¬ 2 casos de covid na escola e uma suspeita – a confirmar

10. Escola Municipal Francisca Mendes – 1 caso confirmado/ Pedagoga.

11. Escola Estadual de Tempo Integral Helena Araújo. Pedagoga da escola está com Covid e ainda não foi agendada uma desinfecção na escola. Estamos há dois dias indo para a escola e sendo expostos a contaminação. Foi confirmado 1 caso de uma professora com Covid 19 semana passada (15/06/21), a professora foi afastada de suas funções, porém não houve nenhuma desinfecção da escola para o nosso retorno.

12. Escola Municipal Professora Gelcy Sena Abrantes – aconteceu um caso de covid confirmado de uma professora então todos os outros funcionários, tiveram que fazer a testagem e sanitização da escola que também está uma semana sem água por causa da bomba que queimou, o grave é que o diretor não quis avisar os pais o motivo da paralisação e usou apenas o argumento da bomba e agora dia 21 retornaremos mesmo com outra professora com sintomas e com semana avaliativa um absurdo!!! Tem exame para provar.

13. Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Josefina Rosa de Mattos Pereira e Castro – Ontem 16/06 uma Professora trouxe o atestado com Covid. E hoje 17/06 terá aula normal na escola. Não houve sanitização. Apenas falaram que devíamos procurar a UBS se sentíssemos algum sintoma. Durante visita à escola, a gestora fez questão de que fizéssemos o registro só como comprovação de que estivemos na presença dela, não confirmou nada, se negou a dizer e aí não havia como falar com colegas pois no momento promoviam atividades na quadra com os alunos.

14. Escola Municipal Rubens Sverner – gestora intubada e outros dois casos confirmados.

15. CMPM8 – 3 casos de professoras e dois alunos. Não houve sanitização. Não avistamos pias na entrada.

16. Escola Municipal São Vicente de Paula na Compensa – gestora está com covid-19. Não há pias na entrada da escola e o tapete sanitizante é improvisado com grama sintética.

17.Escola Municipal Sara Barroso – Santa Etelvina- Servidor está com sintomas gripais e aguardava resultado do exame. Não há pias na entrada nem tapete sanitizante.

18. Escola Municipal João Goulart – Santa Etelvina – 2 alunos do turno noturno testaram positivo e um administrativo com caso suspeito de covid. Gestora não quis fornecer informações, mas havia um cartaz na porta da escola informando a suspensão das aulas para sanitização.

19. Escola Estadual Presidente Castelo Branco – São Jorge – Um caso suspeito. A confirmar.

20. CETI Gilberto Mestrinho – 1 professora confirmada. Tomou uma dose da vacina Astrazeneca.

21. A escola municipal Vicente Mendonça teve duas alunas com exame confirmado, mas só fizeram dedetização no fim de semana e aula normal.

22. CMPM 4 – aluna

23. Semed Ribeirinha – Escola Municipal José Sobreira do Nascimento – um professor confirmado.

24. A Escola estadual Professor Dorval Varela localizado no Bairro nova cidade, está com 1 caso de COVID (merendeira) internada com 50% dos pulmões comprometidos e 01 professor com suspeita, até agora nada de sanitizar escola, nós não fomos encaminhados a fazer exames

25. ESCOLA ESTADUAL TEN CORONEL CANDIDO JOSE MARIANO – tem professor com Covid e a escola nunca parou um dia para realizar sanitização.

26. E.E. Senador Jefférson Peres – bairro Nova Cidade. A Professora testou positivo ao COVID-19 na sexta-feira 17/06/2021. A escola funcionou na sexta-feira 18/06/2021. A escola precisa passar por higienização total.

27. EMEF Carolina Perolina Raimunda Almeida – 1 caso confirmado de professora, está afastada. Foi informado que hoje 24.06 será sanitizada a escola e a reunião pedagógica feita de forma online. Vão monitorar os colegas e que poderão testar SE tiver sintomas na UBS próxima da escola.

Interior

Apuí – casos na Escola Estadual Maria Curtarelli Lira
Lábrea – Escola Estadual Educandário Santa Rita – 5 casos confirmados
Boa Vista do Ramos – EE GERCÍLIA BARBOSA SAMPAIO – aluna
Humaitá – Escola Estadual Patronato Maria Auxiliadora – dois professores positivaram para o Covid e as aulas foram suspensas por um dia e no outro retornaram às atividades normais.
Guajará – casos suspeitos na Escola Estadual Ernesto Penafort
São Gabriel da Cachoeira – Escola estadual Santa Isabel. Professores: 2. Serviço gerais: 1. Aluno: 1. Tem mais professores que tiveram sintomas da covid, porém não fizeram o teste. Mas ficaram doentes, pois não tem mais teste no hospital. Só fazem o teste para quem está bem mal mesmo.
Urucurituba – escola Estadual Professor Armando Kettle com casos positivos.