Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Sistema de geoprocessamento monitora manchas de violência em Manaus

Em Manaus, o monitoramento e acompanhamento das chamadas manchas criminais conta com a ajuda de ferramenta de geoprocessamento. No ano passado, o sistema foi reformulado pela Diretoria de Tecnologia de Informação (DTI), da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), para tornar o trabalho mais efetivo na capital amazonense.

O programa ganhou nova roupagem, incluindo investimento na capacitação dos policiais, melhoria na tecnologia de informação e recursos materiais. De acordo com o Comandante-Geral da Polícia Militar, Coronel Ayrton Norte, o sistema reformulado através da tecnologia tem ajudado no aumento de apreensões e prisões no estado.

“Esse sistema tem nos ajudado muito. A Polícia Militar vem quebrando recordes de apreensão de armas, drogas e também na captura de foragidos da Justiça, trazendo tranquilidade para a nossa população”, ressaltou o comandante-geral.

Todas as ocorrências que chegam pelo aplicativo ou pelo Sistema Integrado de Segurança Pública são mapeadas. Com estas informações, é possível saber que determinados locais atraem mais problemas e ocorrências como as de furtos, roubos, lesões corporais, chamadas de violência doméstica e perturbação de sossego, por exemplo.

Com esses mapas, é possível analisar espaço e tempo, o que permite um emprego mais eficiente na execução de recursos. Com isso, quanto mais é possível melhorar o emprego, concentrando esforços em regiões com maior incidência de casos.

O comandante da 24ª Companhia Interativa Comunitária, capitão Tiago Abreu, explica que o novo sistema tem ajudado a tornar o trabalho ostensivo mais eficaz na área. Além do Centro, a 24ª Cicom é responsável pelo policiamento nos bairros Presidente Vargas e Aparecida.

“O policiamento tem sido empregado com uso dessas ferramentas, o que está nos permitindo empenhar o efetivo de serviço nos logradouros, praças e locais, nos dias e horários com maiores índices de ocorrências, inibindo assim, o cometimento de novos delitos”, destacou.

FOTO: Divulgação/SSP-AM

-publicidade-