Sistemas informatizados da SUFRAMA estarão inativos entre amanhã e quarta-feira

Amazonas Notícias
Amazonas Notícias

Texto: Diego Queiroz

Buscando finalizar o processo de transferência dos serviços de hospedagem de dados – tecnicamente chamado de hosting – da Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi) para o Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), a Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) realizará, a partir de amanhã (10), a interrupção de seus sistemas informatizados, onde são operacionalizados serviços como internamento de notas fiscais, importação de mercadorias, geração de Protocolos de Ingresso de Mercadoria Nacional (PIN), cadastro de empresas, agendamento de vistorias e manutenção do portal da autarquia, entre outros. A paralisação se dará até a próxima quarta-feira (14).

A suspensão dos sistemas, que foi agendada inicialmente para ocorrer entre os dias 7 e 11 de janeiro, foi transferida pela SUFRAMA para o novo período (10 a 14 de janeiro) como forma de proporcionar maior tempo para que as empresas incentivadas do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) realizassem suas operações neste início de ano.

Plano de contingência

Segundo o superintendente em exercício da SUFRAMA, Gustavo Igrejas, a autarquia instituiu um plano de contingência, por meio da Portaria nº 03, de 5 de janeiro de 2015, para dar suporte às operações de cadastro e de ingresso e internamento de mercadorias nacionais entre sábado e quarta-feira, durante a parada técnica de migração dos sistemas informatizados.

O plano, de caráter provisório e temporário, tem por objetivo permitir a continuidade dos serviços sem prejuízo das operações de controle e acompanhamento. “No período da paralisação dos sistemas não será possível a geração do PIN, mas qualquer serviço de ingresso e internamento de mercadoria nacional será homologado, posteriormente, pela autarquia no dia em que foi socilitado, caso sejam cumpridos todos os procedimentos legais e as empresas destinatárias estejam com a regularidade fiscal em dia”, disse Igrejas. “Após o restabelecimento dos sistemas, o PIN será gerado e as demais etapas de praxe do processo, como a cobrança da Taxa de Serviços Administrativos, serão concluídas. A autarquia também tem a liberdade de solicitar quaisquer documentos eventualmente julgados necessários à comprovação do ingresso e internamento de mercadorias nacionais”, explicou.

Sistemas

A migração do armazenamento dos sistemas informatizados da autarquia começou no dia 7 de novembro e está sendo realizada com a participação de técnicos da empresa que deixará de prestar o serviço (Fucapi), da nova empresa que assumirá a função (Serpro) e da área de informática da cliente (SUFRAMA). Atendendo a uma recomendação do Ministério Público Federal, a SUFRAMA promoveu a mudança da empresa responsável pelo hosting e o Serpro foi contratado para executar os serviços no prazo de um ano.