A Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) prendeu em flagrante o soldador David Lopes Nery, 33, por armazenar vídeos e fotografias contendo pornografia envolvendo crianças e adolescentes. O fato ocorreu durante a deflagração da operação “Luz na Infância 3”, no Amazonas, às 6h de hoje.  As informações são da delegada Joyce Coelho.

Conforme a autoridade policial, a ação foi deflagrada simultaneamente em todos os estados do Brasil, sob a coordenação do Ministério Extraordinário da Segurança Pública (Mesp), visando o combate aos crimes de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes. Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), de onde foram coletados informativos em ambientes virtuais, que apresentavam indícios claros de crimes envolvendo o abuso e exploração sexual infanto-juvenil.

“No Amazonas apenas um alvo foi identificado. Após o repasse das informações, realizamos o levantamento para confirmação do endereço do infrator e representamos à Justiça o mandado de busca e apreensão para o local. Chegamos em nosso alvo na manhã desta quinta-feira (22/11), por volta das 7h. Efetuamos a prisão de David na casa onde ele mora, no bairro da Paz, zona centro-oeste da capital. Apreendemos cerca de três aparelhos celulares, um notebook, um computador e um pen-drive”, explicou Coelho.

De acordo com a titular da Depca, os materiais apreendidos passaram por uma perícia preliminar, que confirmou o conteúdo ilícito nos aparelhos. Em seguida, David foi levado à delegacia, onde confessou a autoria do delito. “Pelo conteúdo que pudemos visualizar, David já está acostumado a esse tipo de conduta. Tanto é que logo confessou que baixava os arquivos da Internet”, declarou a delegada.

Joyce Coelho ressaltou que as investigações em torno do caso irão continuar, pois os aparelhos encontrados serão levados ao Instituto de Criminalística (IC) para uma perícia especifica. David foi autuado em flagrante pelo Art. 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), por armazenar fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito envolvendo crianças ou adolescentes. Em seguida, ele será levado para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital.

Operação – A ação foi realizada simultaneamente no Brasil e na Argentina. A operação “Luz na Infância 3” faz parte de uma integração entre a Diretoria de Inteligência da Senasp, Polícia de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos da América, Corpo de Investigações Judiciais do Ministério Público Fiscal da Cidade Autônoma de Buenos Aires e as Polícias Civis de todo o Brasil, para assegurar o desenvolvimento e aprimoramento da atividade de repressão à exploração sexual infanto-juvenil.

FOTO: Erlon Rodrigues e Lana Honorato / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here