Aproximadamente 67% dos índios sofrem de depressões e transtornos em São Gabriel da Cachoeira e 15% dos afetados pelas doenças psicológicas cometem suicídio. A situação foi abordada durante a 3ª Jornada Amazonense de Psiquiatria e 8º Simpósio da Liga Acadêmica de Psiquiatria do Estado do Amazonas.

O encontro ocorreu no auditório da Escola Superior de Ciências da Saúde da Universidade do Estado do Amazonas (ESA/UEA). De acordo com os dados apresentados, há suicídios quase todos os dias, principalmente os índios das etnias baré e tucano.

Segundo os psicólogos, os índios não sabem lidar com depressão, síndrome do pânico, bipolaridade, e esses sentimentos são os principais fatores que levam os indígenas a cometerem suicídio. Os índices dos últimos anos cresceram e isso deixou em alerta a comunidade de psicologia do Estado.