Nesta quarta-feira (21), o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu manter o foro por prerrogativa de função, mais conhecido como foro privilegiado, de desembargadores.

Com isto, os magistrados continuarão respondendo a processos criminais no STJ, e não na primeira instância da Justiça.

Por 10 votos a 3, o colegiado entendeu que os magistrados devem ser julgados com imparcialidade e forma isonômica pelo tribunal superior e não seus pares.

Reportagem, Cintia Moreira
Foto: Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here