Amazonas Notícias

Superluas em agosto

express.co.uk

Por Telma Cenira Couto da Silva – (Doutora em Astronomia (IAG – USP) e professora aposentada da UFMT)

O mês de agosto nos brindará com duas superluas no céu: uma, no dia primeiro, e a outra, no dia 30. A segunda Lua Cheia do mês é conhecida como Lua Azul, que é apenas um nome e não tem nada a ver com a cor da Lua em 30 de agosto.

Uma Super-Lua ocorre quando a Lua, na fase cheia, está próxima ao perigeu, o local da sua máxima aproximação à Terra, durante a sua órbita elíptica em torno do nosso planeta.

Para que uma Super-Lua ocorra a distância Terra-Lua precisa ser menor que 360 000 km. De acordo com essa definição as duas luas cheias de agosto serão as únicas superluas do ano; a primeira, a uma distância de 357 530 km; e, a segunda, a 357 344 km, será a Lua Cheia mais próxima à Terra em 2023.

Porém, há quem também considere como Super-Lua quando o nosso satélite está a uma distância próxima aos 360 000 km. Por exemplo, a Lua Cheia que brilhou no céu no último 3 de julho e que esteve a uma distância de 361 934 km, e, a de 29 de setembro próximo, que estará a uma distância de 361 552 km. Super-Lua ou não, a Lua Cheia de 29 de setembro também estará muito bela e não custa admirá-la nessa data.

O início da fase cheia e a passagem da Lua pelo perigeu dificilmente ocorrem simultaneamente. No horário de Brasília a Lua passará pelo perigeu às 2h52 no dia 2 de agosto e entrará na fase cheia às 15h32 em primeiro de agosto. Para os que seguem o fuso de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazonas e Rondônia, entre outros estados, esses horários equivalem a 1h52 do dia 2 e 14h32 do dia primeiro, respectivamente.

Note que no Brasil a Lua só alcançará o perigeu na madrugada do dia 2, mas chegará na fase cheia na tarde de primeiro de agosto. De acordo com os horários descritos acima o melhor momento para observar a Lua será no entardecer do dia primeiro quando ela estiver se levantando no céu, já que haverá, aproximadamente, um meio termo entre os dois horários citados. Mas, quando ela estiver se pondo, no amanhecer do dia 2, ela também brilhará majestosa no céu. Lembrando que, devido a uma ilusão de óptica, a Lua parece maior quando está próxima ao horizonte, é melhor observá-la quando ela estiver se levantando no céu, ou, quando ela estiver se pondo, em seu ocaso.

Além da beleza da visão, uma Super-Lua não tem uma importância maior para a astronomia. Embora uma Super-Lua produza marés mais altas estas são apenas 5 cm maiores do que as marés provocadas por uma Lua Cheia convencional. Também já foi verificado cientificamente que ela não é responsável por terremotos e erupção de vulcões.

No dia primeiro de agosto a Super-Lua surgirá à frente da constelação de Capricórnio e, no dia 30, ela brilhará à frente da constelação de Aquário. Elas irão se levantar na direção leste-sudeste e os ocasos acontecerão na direção sudoeste-oeste.

Relacioandos