Trabalhadores da Açaí são impedidos de trabalhar e empresa de ônibus coletivo diz que vai encerrar atividades em Manaus

Na manhã desta quinta-feira (08), tralhadores da empresa Açaí Transportes, que faz parte do sistema de transporte coletivo de Manaus, foram impedidos de trabalhar e encontraram o local onde os coletivos ficam, de portões trancados.

Segundo os servidores, a empresa foi vendida e os novos donos não deixaram os ônibus saírem da garagem.

Por meio de nota, a Açaí Transportes informou que não possui mais condições de manter a operação no sistema de transporte coletivo urbano de Manaus em virtude do histórico de descumprimento contratual por parte do município de Manaus. A empresa diz que há uma dívida acumulada em quase 10 anos de concessão e informou que vai encerrar as operações à meia-noite dste sexta-feira (09).

Ainda na nota, a Açaí afirma que vai permanecer ativa, mas deve explorar outros ramos de atividades ligadas ao transporte a fim de cumprir sua Recuperação Judicial e quitar todos os débitos, em especial os trabalhadores.

Já o Instituto Municipal Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), informa o G1 que a empresa tem 65 ônibus, que atuam em mais de 10 linhas na Zona Norte de Manaus.

Ainda segundo o órgão, ônibus de outras empresas que atuam no transporte público da capital foram chamados para cobrir as linhas atendidas pela empresa. O Instituto destaca que nesta quinta nenhum veículo da Açaí deve rodar na cidade. Com informações do G1