Take a fresh look at your lifestyle.

Traficantes já tiveram prejuízo de mais de R$ 6,3 milhões em quatro meses de atuação da Base Arpão

-publicidade-

Em mais de cem dias de atuação, a Base Fluvial Arpão já causou prejuízo de mais de R$ 6,3 milhões ao crime organizado com as ações de policiamento realizadas no rio Solimões, em Coari (a 363 quilômetros de Manaus). Cerca de 300 embarcações foram fiscalizadas, desde agosto, período em que 37 pessoas envolvidas com a criminalidade foram presas em flagrante.

O combate ao tráfico de drogas é uma das áreas com mais flagrantes feitos pelos policiais da Base Arpão. No período, quase 370 quilos de drogas foram apreendidas, entre maconha e cocaína. A soma do valor de multas ambientais efetuadas no período é de R$ 45 mil.

Formada por órgãos de inteligência e fiscalização dos governos federal e estadual, a Base Fluvial Arpão foi inaugurada pelo governador Wilson Lima no dia 04 de agosto. Com investimentos da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), o projeto aumenta as ações de combate ao crime organizado, narcotráfico e pirataria na região do interior do Estado.

“Essa base foi idealizada pelo governador, ano passado, e colocada em prática este ano, passando a realizar um trabalho fundamental no combate ao narcotráfico”, afirmou o secretário de Segurança Pública, Coronel Louismar Bonates.

Órgãos – Efetivos das Polícias Civil, Militar e Federal, integram a Base Arpão ao lado de outros órgãos como o Corpo de Bombeiros Militar, a Força Nacional de Segurança Pública, a Secretaria de Operações Integradas (Seopi) e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Sediada no município de Coari, as forças policiais trabalham com o apoio de cães farejadores da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães), contam com a atuação de bombeiros especialistas em mergulho profundo, além do trabalho apurado de investigadores e peritos da Polícia Civil.

De acordo com Bonates, o governador Wilson Lima autorizou a implantação de novas bases para fechar o cerco contra o transporte de entorpecentes no estado.

“Os resultados estão extremamente positivos, gerando maior segurança para a população, e causando enorme prejuízo ao crime organizado. Temos um planejamento com previsão de instalar uma base no Rio Negro, outra no Alto Solimões e outra nas proximidades de Manaus”, disse.

Denúncias podem ser feitas através do 181, o disque-denúncia da SSP-AM. O serviço é gratuito e funciona 24 horas por dia em todo o estado.

FOTO: Divulgação/SSP-AM

-publicidade-