Os suspeitos também compõem uma quadrilha de piratas dos rios - foto Divulgação/PM

Policiais Militares de Coari prenderam três pessoas envolvidas com o tráfico de drogas na cidade. O venezuelano Erick Garcia Falcão, de 31 anos, Euquias Cordeiro de Melo, de 17 anos, e Eliene da Silva Moriz, de 18, pertencem a uma quadrilha que rouba embarcações nos rios da Amazônia.

De acordo com os policiais militares, uma denúncia informando que em uma residência na Rua Abiurana, no bairro Ciganópolis, um pirata de rio conhecido na cidade – que pertencente à quadrilha de “Gambiarra” e “Edinho”, estava comercializando entorpecentes no local na companhia de outras pessoas.

Os policiais militares foram até o local, identificaram a residência e fizeram um cerco. Durante a busca domiciliar foram apreendidos cerca de 300 gramas de maconha do tipo skunk e seis munições de pistola calibre 380.

“Erik” informou aos policiais militares que a arma de fogo e o restante da droga estaria na residência do “chefe” do bando, identificado como Ednaldo Galdino dos Reis, o “Edinho”. Na casa do chefe do bando, os policiais apreenderem mais 03 volumes de aproximadamente um quilo de maconha e 400 gramas de cocaína. O suspeito conseguiu fugir antes da chegada da equipe policial.

Segundo a polícia, “Edinho” era sócio do pirata de rio e traficante Sidney Rodrigues Moriz, o “Sid”, falecido em abril deste ano, teria assumido o comando da quadrilha após a morte. A quadrilha tem como base os rios Copéa, Piteira e Tambaqui, onde costumam ficar escondidos na mata de igapó e de terra firme nas proximidades do Lago do Moura, Pacú e São Gabriel.

“Eles saem para ações de pirataria no rio Solimões e afluentes, são locais muito distante da sede do município e de fácil fuga para os infratores que conhecem bem a região”, disse o comandante da PM em Coari.

Atualmente, esta é uma das quadrilhas mais poderosas que atuam no rio Solimões, tendo suas ações registradas inclusive em Tonantins/AM (800 km distante de Coari/AM). Eles usam fardamento da polícia, coletes balísticos e fortemente armados e abordam inclusive autoridades políticas locais.

Os infratores foram conduzidos e apresentados na 10ª Delegacia de Polícia Civil, juntamente com drogas, munições e o restante dos materiais apreendidos.