Tudo pronto para a inauguração do primeiro museu de identidade de Manaus

Com misturas de etnias, caras e cores, unindo história e tecnologia, o Museu da Cidade de Manaus está com tudo pronto para abrir as portas para o público no aniversário de 349 anos da cidade, na próxima quarta-feira, 24/10. O museu, localizado no coração do Centro Histórico, no Paço da Liberdade, resgata a identidade do povo manauara, contando a história de Manaus e seus mais de 10 mil anos de cultura ancestral.

Nesta segunda-feira, 22, o prefeito Arthur Virgílio Neto, ao lado da primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro e do diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula, realizou a última visita técnica às obras do museu. A inspeção também foi acompanhada pela imprensa local, que teve a oportunidade de conhecer mais sobre o projeto do primeiro museu de identidade do Amazonas.

O prefeito destacou que o novo museu vai ser uma atração interessante e interativa para todos que quiserem conhecer ainda mais a história da capital amazonense. “Tenho certeza de que os brasileiros e estrangeiros que vierem conhecer esse palácio bonito vão se encantar com a história de Manaus, contada por meio de um museu totalmente digitalizado.”

E a identidade do povo manauara vai ser contada pelas mãos, olhar e ideias de Marcello Dantas, produtor e diretor artístico que assina a exposição permanente “A Cidade de Manaus: História, Gente e Cultura”. Um dos mais importantes curadores do país, tendo participado de respeitados projetos de museus no Brasil e no mundo, Dantas adiantou que o público que for ao museu vai poder interagir com a história por meio da tecnologia. “O público vai descobrir uma nova maneira de olhar para essa cidade, fruto de diversidade natural, biológica, humana.”

O Museu da Cidade de Manaus foi criado pelo prefeito João de Mendonça Furtado, através da Lei n° 1.616, de 17 de junho de 1982, na estrutura da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, com localização no prédio s/n° na rua da Instalação, porém, o museu nunca funcionou nessa localidade, sequer foi inaugurado. Mais de 20 anos depois, em 2005, o projeto do Museu da Cidade foi retomado passando agora a ter como abrigo o Paço da Liberdade, antiga sede da Prefeitura de Manaus. Em 2018, a atual gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, entrega o museu à população sem custos para o órgão, uma vez que a obra foi realizada por meio da Lei Rouanet. “São 349 anos e Manaus passa a ter um museu que conta a sua história, mais do que isso, um museu fruto do investimento com a iniciativa privada, através da Lei Rouanet, isso é extremamente especial.”