Turma do Profac de 2018 recebe certificado no 2º Simpósio Nacional de Ouvidorias

A primeira turma de 2018 do Programa de Formação de Agentes de Controle Social (Profac) — a 7ª do Profac — foi certificada na manhã de hoje (8), durante o 2º Simpósio Nacional de Ouvidorias. Na ocasião, o criador do programa e ouvidor-geral do Tribunal de contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), conselheiro Érico Desterro, agradeceu a todos os envolvidos em fortalecer o programa.

“Cada gestão tem procurado aproveitar a anterior e avançar ainda mais. Esse Simpósio é um exemplo disso, estamos dando continuidade ao primeiro”, ressaltou o conselheiro Érico Desterro. O ouvidor–geral agradeceu ao apoio da presidente do TCE, conselheira Yara Lins dos Santos, e do coordenador da Escola de Contas Públicas (ECP), conselheiro Ari Moutinho, que firmou parceria com a Ouvidoria, apoiando o Profac.

A edição deste ano do Profac, que certificou 210 pessoas, foi a primeira a ter alunos com deficiência auditiva e a realizar as Rodas de Cidadania, em parceria com a ECP, com o objetivo de discutir o controle social no cotidiano com os participantes do programa, órgãos de outras Ouvidorias que atuam no Amazonas e também com agentes de controle social já formados pelo Profac.

“O tutor é o diferencial do nosso programa, direcionando os debates. O nosso curso é bastante prático, voltado para aqueles que têm maior contato com a Administração Pública, como membros de associações”, explicou o conselheiro Érico Desterro, agradecendo também “à equipe da Ouvidoria, não só pelo empenho na realização deste evento mas também pelo empenho no Profac e nas Rodas de Cidadania”.

Criado em 2015, o Profac busca capacitar a sociedade civil a fiscalizar os órgãos públicos, e já formou mais de 730 agentes de controle social.

Os alunos certificados — todos selecionados por meio de edital da Escola de Contas — são membros de conselhos (de saúde, educação, alimentação e segurança), associações de moradores, sindicatos, além de servidores públicos, com o perfil de agentes de controle.

Texto: Deborah Oliveira\Foto: Ana Cláudia Jatahy