27.3 C
Manaus
sexta-feira, fevereiro 23, 2024

UEA recebe credenciamento do Capda para investimento em pesquisa e inovação

No evento realizado de forma virtual, os comitentes aprovaram o credenciamento para o Centro de Estudos Superiores de Itacoatiara (Cesit/UEA)

Em uma demonstração de seu compromisso com a inovação e o desenvolvimento regional, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) marcou presença na 73ª Reunião Ordinária do Comitê das Atividades de Pesquisa e Desenvolvimento na Amazônia (Capda).

No evento realizado de forma virtual, os comitentes aprovaram o credenciamento para o Centro de Estudos Superiores de Itacoatiara (Cesit/UEA). Esse credenciamento abre portas para investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I), por meio da Lei de Informática, impulsionando a capacidade da universidade de contribuir para a transformação tecnológica e econômica da Amazônia.

O reitor da UEA, André Zogahib, expressou sua satisfação com o reconhecimento nacional: “A instalação da primeira incubadora de startups fora de Manaus é um feito que destaca nosso comprometimento com a promoção de um ambiente empreendedor e tecnológico em toda a região. Estamos felizes em contribuir para o desenvolvimento e a promoção de iniciativas inovadoras que impulsionam o progresso na Amazônia”, destacou.

Um dos pontos altos da reunião foi a apresentação dos resultados do Programa Prioritário de Fomento ao Empreendedorismo Inovador (PPEI) coordenado pela Softex Amazônia, no qual a UEA desempenha papel fundamental na formação e capacitação de profissionais, impulsionando o empreendedorismo e a inovação na região.

O diretor da Agência de Inovação Tecnológica e Propriedade Intelectual da UEA, Antônio Mesquita, ressaltou as oportunidades que o credenciamento irá proporcionar à universidade. “O credenciamento e a participação em programas de PD&I abrem novas perspectivas para nossa instituição. Com a renovação do Acordo de Cooperação Técnica entre a Suframa e a Softex, estamos nos preparando para enfrentar novos desafios e contribuir ainda mais para o desenvolvimento socioeconômico sustentável da região amazônica”, finalizou.

FOTOS: Arquivo/UEA

spot_img