Em dois meses de funcionamento, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município de Itacoatiara (a 165 quilômetros de Manaus) realizou 6.408 atendimentos. A unidade, que começou a ser construída em 2010, teve obras retomadas pela atual gestão da Secretaria Estadual de Saúde (Susam), sendo inaugurada pelo Governo do Amazonas no dia 23 de setembro.

O maior número de atendimentos, na UPA de Itacoatiara, foi de pessoas com sintomas de infecção das vias aéreas, tosse e gripe, totalizando 920 casos. Logo em seguida, vem os pacientes com febre, vômito e mal estar em geral (721 casos) e com dores abdominais, no tórax, na cervical e lombar (718 casos).

Localizada na avenida Mário Andreazza, no São Francisco, a UPA 24h foi construída com investimentos de R$ 5.127.146,39, entre obras, equipamentos e mobília, por meio de convênio entre os Governos do Amazonas e Federal. A unidade possui 07 leitos de observação e realiza serviços de urgência e emergência de baixa complexidade, nas áreas de clínica geral e pediatria.

O secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato, ressalta que a UPA é de grande importância para o ordenamento do sistema de saúde do município de Itacoatiara. “Com esta unidade, o sistema municipal de saúde foi reforçado, com todos os níveis de assistência à disposição da população. Portanto, é uma obra que trouxe inúmeros benefícios para os moradores”, destaca o secretário.

Ambulâncias – A Susam também realizou investimentos, neste ano, no serviço de remoção de pacientes, em Itacoatiara, enviando duas ambulâncias novas para a cidade. O município recebeu um veículo de suporte básico (para transporte de pacientes de baixo risco) e outro de suporte avançado (equipado com UTI).

Neste ano, a Susam enviou novas ambulâncias para todos os municípios do Amazonas, em um total de 110 veículos. A secretária executiva adjunta de Atenção Especializada do Interior, Edylene Pereira, da Susam, ressalta que a renovação da frota de ambulâncias revitalizou o serviço de remoção de pacientes, que foi recebido pela atual gestão, funcionando precariamente.

“Concluímos esta ação após termos identificado a dificuldade que os municípios tinham em remover pacientes, quando precisavam do serviço. É gratificante ter conseguido contribuir nesse processo, porque de fato era uma situação muito indigna, o modo como eles vinham sendo transportados”, ressalta Edylene Pereira.

Repasses – Com o processo de reorganização e retomada dos repasses de recurso federais para os municípios do interior, realizado pela atual gestão, Itacoatiara pôde ainda receber entre outubro de 2017 a 28 de novembro deste ano, R$ 2.210.663,20.

FOTOS: DIVULGAÇÃO/SUSAM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here