FOTO: Alailson Santos/ PC-AM

Investigadores da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), em conjunto com policiais civis que atuam no 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP), cumpriram, nesta terça-feira (16), por volta de meio-dia, mandado de prisão preventiva, por furto qualificado, em nome de Valdenice de Aquino Silva, 38. Ela é investigada pela autoria de, aproximadamente, seis furtos em condomínios de luxo na capital.

Durante os trabalhos, os policiais civis prenderam João Batista Gomes Silva Junior, 27, conhecido como “Júlio”, por envolvimento nos delitos. Tanto Valdenice quanto o comparsa foram localizados em casas distintas, situadas no bairro Novo Aleixo, zona norte da cidade.

O delegado Demetrius Queiroz, adjunto da unidade policial, explicou que a dupla monitorava a rotina dos moradores dos imóveis alvos dos furtos. O delegado relatou que Valdenice e João utilizavam um veículo de placas clonadas nas ações criminosas e faziam uso de uma chave mestra para entrar nas residências e subtrair objetos de valor, como joias e relógios.

“Iniciamos as investigações quando as vítimas começaram a formalizar as ocorrências nas delegacias.

Valdenice foi reconhecida a partir de minuciosa análise das imagens captadas por câmeras de segurança instaladas nos locais onde ocorreram os furtos

. Ela é conhecida na Derfd pelos diversos crimes cometidos. A infratora responde a sete processos por furto. Ouvimos algumas vítimas, que vieram fazer o reconhecimento de Valdenice”, declarou o adjunto da Derfd.

Segundo o delegado, uma placa foi furtada recentemente de um veículo estacionado em um shopping da cidade. A dupla então clonou essa placa para usar no veículo utilizado nos delitos, passando despercebida nas portarias dos condomínios. “João e Valdenice fazem programas sexuais e têm conhecimento do acesso a esses locais. Foram instaurados vários inquéritos, por diversos crimes cometidos pela dupla, em datas diferentes”, relatou Demetrius.

A ordem judicial em nome de Valdenice foi expedida no dia 15 de julho deste ano, pela juíza Careen Aguiar Fernandes, da 7ª Vara Criminal. A infratora foi indiciada por furto qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis no prédio da Derfd, ela será conduzida ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF), onde irá permanecer à disposição da Justiça. João Batista prestou esclarecimentos, foi indiciado por participação nos delitos e liberado em seguida.

FOTO: Alailson Santos/ PC-AM.