Segundo o Sebrae, 48% das pequenas empresas não sobrevivem após o segundo ano de abertura. E ainda: ao final de 2018, o Serasa contabilizou 5,3 milhões de micro e pequenas empresas inadimplentes financeiramente, o segundo maior número já registrado. A primeira impressão é de que o momento da economia não é favorável, mas este é um olhar externo. O que realmente está acontecendo com estas empresas, internamente?

A maioria das empresas, enquadradas nas condições citadas, insistem em não utilizar alguns conhecimentos sobre gestão de negócios. É como andar à noite numa rodovia, com automóvel sem farol e sem velocímetro. Os faróis seriam um acompanhamento, planejando de forma antecipada o fluxo de caixa, e o velocímetro seria os indicadores de resultados.

O fluxo de caixa é um instrumento financeiro que monitora o equilíbrio entre as entradas e as saídas de dinheiro, com o objetivo de gerar previsões futuras de saldos e mostrar pontos de desequilíbrio. Já a gestão de resultados é o conhecimento dedicado ao processo econômico: a apuração de resultados periódicos para acompanhamento e tomada de ação de forma estruturada, garantindo o sucesso. Mas, na prática, não se entregam estes objetivos.

Controlar as entradas e saídas de dinheiro no mês é o primeiro passo para evitar instabilidade, mas não garante por si só a saúde financeira. Ter dinheiro em caixa para pagar as contas do mês não é ter lucro. Fluxo de caixa positivo significa que ocorreram mais movimentações de entrada que as de saída no acumulado dos meses anteriores até a data atual. Para avaliar o lucro, é preciso subtrair as saídas de dinheiro das entradas apenas do período atual, sem o saldo acumulado do período anterior. Neste caso, o relatório de demonstrativo de resultado do exercício é a ferramenta adequada ao invés do fluxo de caixa.

Erros e aprendizados são ótimas oportunidades para nos tornarmos mais fortes e mais experientes, contudo, em algumas situações, é possível encurtar caminho e aprender com cases de outros negócios.

Victor Vitorette, CEO da Ferreira Filho Associados (www.ferreirafilho.adm.br)