A equipe de investigação da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd) deflagrou ao longo da última terça-feira (27/11) e manhã desta quarta-feira (28/11), ação policial que resultou no cumprimento de mandados de prisão em nome de quatro indivíduos, envolvidos em caso de latrocínio que teve como vítima o vigilante Celso Alves de Miranda. O crime aconteceu no dia 17 de setembro deste ano, em um estabelecimento comercial situado na rua Tapi, bairro Santo Agostinho, zona oeste da capital. As informações são do delegado Adriano Felix.

Durante as diligências em torno do latrocínio do vigilante, outras três pessoas foram presas, em flagrante, por envolvimento com o tráfico de drogas na zona norte da cidade. Ao logo dos trabalhos, os policiais civis da Derfd apreenderam armas de fogo, munições, drogas,rádios comunicadores e uma capa de colete balístico.

O balanço da ação foi apresentado pelo delegado titular da especializada, durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira (29/11), às 11h, no prédio da Derfd, situado na rua Sete de Abril, segunda etapa do bairro Alvorada, zona centro-oeste da cidade. O secretário de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), coronel Amadeu Soares, esteve presente no local.

“É uma quadrilha que já vinha agindo há algum tempo e que agora nós estamos retirando de circulação e mandando para o sistema prisional”, destacou Amadeu Soares, secretário da SSP-AM.

Prisões – Os policiais da Derfd prenderam, em cumprimento de mandado por envolvimento no latrocínio do vigilante, Fran Lenno da Cruz Silva, 23; Gelcy Gonçalves Ferreira, 37, conhecido como “Messi”; Henrique Taylor Valoes, 20, e Natanael Santos Rodrigues, 20. Já Carlos André Gomes Marinho, 35; Glaucinei Abreu Barbosa, 21, e a companheira de Gelcy, Maria da Conceição de Oliveira Bulcão, 40, foram presos em flagrante por envolvimento com o tráfico de drogas.

As ordens judiciais por latrocínio, em nome de Fran Lenno, Gelcy, Henrique e Natanel, foram expedidas no dia 5 de novembro deste ano, pela juíza Andrea Jane Silva de Medeiros, da 5ª Vara Criminal.

As prisões iniciaram na tarde de terça-feira (27/11), por volta das 16h, com asprisõesde Gelcy e da companheira dele, Maria da Conceição, em um apartamento localizado em um conjunto habitacional no bairro Santa Etelvina, zona norte da capital. No momento da abordagem ao casal foram encontradas 85 trouxinhas de drogas, entre cocaína em pó e oxi, um revólver calibre 38 e cinco munições intactas do mesmo calibre.

No mesmo conjunto habitacional, as equipes prenderam Henrique, por volta das 16h30. Natanael foi preso ainda na terça-feira (27/11), por volta das 18h, no bairro Compensa, zona oeste de Manaus. Os policiais civis cumpriram o mandado de prisão em nome de Fran Lenno no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), onde encontra-se custodiado. Já Carlos e Glaucinei foram presos na manhã de quarta-feira (28/11), por volta das 9h, na invasão Paraíso Verde, em um conjunto habitacional no bairro Santa Etelvina.

Procurado – De acordo com o delegado Adriano Felix, as investigações em torno do bando iniciaram após as equipes da especializada tomarem conhecimento do latrocínio do vigilante. Na ocasião, a vítima foi morta por um disparo de arma de fogo, que atingiu a nuca dela. Conforme o delegado, durante os trabalhos, as equipes da Derfd constataram a participação de mais um homem no crime, identificado como Marlon Veras Barragan Santos, que está sendo procurado pelo polícia.

“Marlon foi a pessoa que efetuou o disparo de arma de fogo que atingiu o vigilante. Ainda durante os trabalhos, conseguimos identificar que os cinco infratores teriam cometido outros roubos na capital”, explicou o titular da Derfd.

Felix informou que no dia 13 de setembro deste ano os infratores roubaram um carro, modelo Siena, do estacionamento da Unidade Básica de Saúde (UBS) situada no bairro Colônia Terra Nova, zona norte da capital. “Após o roubo do carro, já no dia 16 de setembro, eles utilizaram esse veículo para efetuar um roubo em uma lanchonete no bairro Colônia Terra Nova. Do estabelecimento, os infratores subtraíram R$ 300 em espécie, além de aparelhos celulares de funcionários e clientes do lugar”, disse.

Nodia 17 de setembro deste ano, o grupo cometeu o latrocínio de Celso. Já no dia 21 daquele mesmo mês, os cinco infratores cometeram um roubo em um sítio, no quilômetro oito do Ramal do Brasileirinho, zona leste da cidade. “Na ocasião, o bando rendeu os moradores do local, agiram com bastante violência, e levaram vários pertences das vítimas, como notebook, dinheiro, aparelhos celulares, violão, cartões de crédito, documentos pessoais, além de um espingarda”, pontuou Felix.

Apreensões – O titular da Derfd explicou que, após a prisão de Gelcy e da companheira dele, o casal informou que em uma casa, na Invasão Paraíso Verde, estariam escondidas mais substâncias entorpecentes. Em continuidade às diligências, as equipes da especializada foram até o local indicado pelo casal e encontraram Carlos André e Glaucinei. No lugar foram apreendidas 104 trouxinhas de maconha, 15 trouxinhas de cocaína em pó, uma espingarda calibre 12, dois cartuchos de calibre 12 intactos, uma capa de colete balístico, dois rádios comunicadores, além de uma tornozoleira eletrônica rompida.

Fran Lenno, Gelcy, Henrique e Natanael foram indiciados por latrocínio e associação criminosa armada. O bando também irá responder criminalmente pela autoria dos três roubos cometidos em setembro deste ano. Além desses crimes, Gelcy e a companheira dele, Maria da Conceição, foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas.

Carlos André e Glaucinei foram autuados em flagrante por tráfico de drogas, associação para o tráfico de drogas, associação criminosa armada e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Ao término dos procedimentos na especializada, Gelcy, Maria da Conceição, Carlos André e Glaucinei serão levados para Audiência de Custodia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital.

Após a audiência, Gelcy e os comparsas, Fran Lenno, Henrique e Natanael serão levados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irão ficar à disposição da Justiça.

Veja quem é quem:

Carlos André Gomes Marinho
Fran Lenno da Cruz Silva
Gelcy Gonçalves Ferreira
Glaucinei Abreu Barbosa
Henrique Taylor Valoes
Maria da Conceição de Oliveira Bulcão
PROCURADO – Marlon Veras Barragan Santos
Natanael Santos Rodrigues

 

 

FOTOS: Erlon Rodrigues /Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here