© Reprodução / TV Band

A empresa RQ Serviços Aéreos Especializados LTDA, dona do helicóptero de matrícula PT-HPG, que caiu nesta segunda-feira (11) no acidente que matou o jornalista Ricardo Boechat, 66, não estava autorizada a fazer o serviço de táxi aéreo, ou seja, a transportar passageiros, segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A empresa estava certificada para prestar Serviços Aéreos Especializados (SAE), que incluem aerofotografia, aeroreportagem, aerofilmagem.

“Qualquer outra atividade remunerada fora das mencionadas não poderia ser prestada. Tendo em vista essas informações, a Anac abriu procedimento administrativo para apurar o tipo de transporte que estava sendo realizado no momento do acidente”, afirmou a Anac, em nota. Com informações da Folhapress e Minuto ao Minuto.

Veja o vídeo do acidente

Entenda

Jornalista Ricardo Boechat da TV Bandeirantes morre em queda de helicóptero em São Paulo

Vídeo compartilhado nas redes sociais