A Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) prendeu cumpriu mandado de prisão temporária, com prazo de 30 dias, por estupro de vulnerável, em nome de um mecânico de 48 anos, denunciado por estuprar e engravidar a própria enteada, uma adolescente de 15 anos. As informações são da delegada Joyce Coelho.

De acordo com a autoridade policial, as investigações em torno do caso iniciaram após a adolescente dar a luz ao filho no banheiro de um Serviço de Pronto Atendimento (SPA) da cidade, onde buscou ajuda médica após sentir fortes dores abdominais. O fato ocorreu no dia 28 de outubro deste ano. Na ocasião, a adolescente e os familiares não tinham conhecimento de que ela estava grávida, porque ela costumava apresentar disfunções hormonais e estava apenas com um pequeno inchaço no abdômen, sendo imperceptível a gravidez.

“Após o ocorrido no banheiro, onde a criança havia caído no vazo sanitério, os familiares levaram a adolescente até a Maternidade Doutor Moura Tapajós, onde foram realizados os devidos procedimentos médicos. Tomamos conhecimento da violência sexual após a adolescente relatar aos familiares que havia sido estuprada pelo padrasto em janeiro deste ano. A partir da denúncia, passamos a realizar as diligências em torno do caso. Identificamos que o padrasto consumou o estupro quando a vítima estava sozinha na casa deles”, explicou Coelho.

Pedido de prisão temporária – A titular da Depca ressaltou que representou à Justiça o pedido de prisão temporária em nome do mecânico. A ordem judicial foi imediatamente expedida pela juíza Articlina Oliveira Guimarães, da 2ª Vara Especializada em Crimes contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes. O infrator foi preso pelos policiais civis da Depca na tarde de segunda-feira (26/11), por volta das 14h, em frente à casa onde morava, situada no bairro Compensa, zona oeste da capital.

“Ao longo das investigações, constatamos que a adolescente já estava sendo aliciada há muito tempo. No entanto, ele consumou o estupro apenas em janeiro deste ano. Identificamos, também, que o infrator já tinha um histórico de violência doméstica, tendo a mãe da adolescente como vítima. O mecânico chegou a ameaçar de morte a mãe da vítima, caso ela resolvesse contar a alguém o que havia acontecido. Por esse motivo, ela se calou até o parto da criança”, disse a delegada.

Comparação genética – A autoridade policial destacou que a criança apresenta perfeito estado de saúde. Joyce Coelho também ressaltou que já foi coletado material biológico para comparação genética. O homem foi indiciado por estupro de vulnerável. Ao término dos procedimentos cabíveis na Depca, o infrator será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá ficar à disposição da Justiça.

Veja o vídeo

FOTO: LANA HONORATO/PC-AM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here