A Polícia Civil do Amazonas prendeu em flagrante o tutor de Ensino à Distância (EaD) da Universiade Paulista (UNIP), José Richardson Cassiano Franco, 44, acusado de estelionato. De acordo com as investigações, infrator forjava ser funcionário da Secretaria de Educação do Amazonas (Seduc) e oferecia falsas vagas de emprego. As informações são da delegada Indra Leal, titular do 15° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

De acordo com a ela, José cobrou das vítimas R$ 300 por uma vaga em cargos de Nível Médio e R$ 1,5 mil para vagas em cargos de Nível Superior. O infrator foi preso pela equipe do 15º DIP na tarde de segunda-feira (28/01), por volta das 17h40, no momento em que atendia duas mulheres, de 20 e 40 anos, no interior de um shopping situado na avenida Darcy Vargas, bairro Chapada, zona centro-sul de Manaus.

“José atuava como tutor em uma universidade particular da capital. Ele se aproveitava da credibilidade que tinha no local para fazer vítimas. Ele procur

José Richardson disse durante apresentação que ele está sendo vítima de um armação

ava uma pessoa conhecida, fazia as propostas das vagas de emprego e a vítima, impressionada com uma oportunidade tão boa, perguntava se poderia indiciar para parentes ou amigos que também precisavam de emprego. Dessa forma ele conseguia atrair mais vítimas”, relatou Leal.

Confissão – A titular do 15° DIP informou que, em depoimento na unidade policial, José confessou que desde o ano de 2016 vinha praticando os crimes e que ao longo de três anos já fez cerca de 20 vítimas. Segundo a delegada, José alegou que começou a aplicar golpes por estar passando dificuldades financeiras. Durante consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) foi constatado que José já possui um Boletim de Ocorrência (BO), com seis vítimas, pela prática. Em 2016, uma vítima chegou a pagar R$ 5 mil ao infrator.

“Após receber o dinheiro das vítimas, José tentava mantê-las envolvidas para que elas continuassem acreditando na falsa promessa de emprego. Ele solicitava exames médicos, cópias de documentos autenticadas, ou seja, documentos que as vítimas realmente iriam precisar caso fossem contratadas em um emprego de verdade. O infrator chegava até a usar nomes fictícios para não ser pressionado. Ele, inclusive, passava o contato de uma mulher, supostamente chefe dele, que auxiliaria no processo da separação de documentos. Ele agia utilizando o mesmo modo de operação com todas as vítimas”, argumentou Leal.

Flagrante – José foi autuado em flagrante por estelionato. Ao término dos procedimentos cabíveis no 15° DIP, ele será levado para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul de Manaus.

Denúncias – Para concluir, Leal pediu às pessoas que tenham sido vítimas de José para formalizarem a ocorrência no prédio do 15° DIP, situado na avenida Curaçau, bairro Monte das Oliveiras, zona norte de Manaus. “Dúvidas podem ser esclarecidas pelo disque-denúncia da unidade policial: (92) 99294-5749”, finalizou a delegada.

Veja o vídeo

Ele prometia emprego na SEDUC e cobrava até r$ 1.500.

Gepostet von Portal Amazonas Notícias am Dienstag, 29. Januar 2019

FOTO: ALAILSON SANTOS E ERLON RODRIGUES/PC-AM

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here