Take a fresh look at your lifestyle.

Vendas de joias cresce 20% ao ano e pessoas jovens comandam o mercado

-publicidade-

Empresário do ramo, Diego Arruda, dá dicas para quem quer entrar no segmento e comenta importância das redes sociais para alavancar os ganhos

Vender e comprar jóias pode até parecer ostentação para alguns, mas, para quem tem visão de mercado, a atividade pode ser altamente rentável e lucrativa. Estima-se que até 2025 o mercado mundial de jóias movimente US $480 bilhões anualmente.

“Mesmo na pandemia, o mercado de jóias continua aquecido, mas para quem tem boa visão de mercado. As lojas que utilizam estratégias antigas e sem presença online, por exemplo, veem seus números caírem, enquanto novas marcas e novas empresas muito menores percebem seus números crescerem ano com taxas de crescimento superiores a 20%”, afirma o empresário do ramo Diego Arruda.

Ainda segundo o especialista, que tem experiências em outros segmentos, como engenharia e segurança de dados, as novas gerações estão mais presentes no mercado de joias. A presença de pessoas mais jovens no ramo, de acordo com Arruda, mostra uma nova tendência de negócios.

“As gerações Y e Z compõem 2/3 das compras de diamantes no mundo. Isso significa que apenas lojas físicas não podem atender integralmente esse nicho. Hoje, o Instagram tem contribuído muito para esse crescimento, como venda de joias para noivas, por exemplo, que tem abusado das plataformas digitais para atrair o público consumidor”, destaca.

Para quem deseja entrar no ramo, o especialista dá dicas de como entrar no mercado que tem presença austera na China, Austrália e Rússia.

“Antes de falarmos de investimento, precisamos entender o tamanho do segmento deste mercado e qual território estamos pisando. O mercado de joias mundialmente é um mercado superior a US $350 bilhões de dólares e os números só crescem ano a ano”, garante. “Se isso não fosse o suficiente, jóias são atreladas a índices financeiros. O ouro e o diamante são indexados e se valorizam, assim como uma ação da bolsa. Deste modo, investimento em jóias e gemas são mais seguros que investir em moedas, imóveis ou ações”, garante.

“Para quem deseja começar, sugiro pequeno investimento inicial de R$5 mil. Mas, o principal é buscar um fornecedor nacional, abrir uma loja no Instagram e usar publicidade online”, recomenda.

Fotos: acervo pessoal e banco de imagens

-publicidade-