As vendas do comércio varejista brasileiro tiveram uma diminuição de 1,3% em setembro na comparação com agosto, segundo o IBGE. O resultado é o pior para o mês desde o início da série histórica da pesquisa, iniciada em 2000. Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve alta de 0,1%.

O índice foi o mais negativo desde março de 2017, quando houve uma queda de 1,9%. Os números do IBGE mostram uma perda de ritmo na recuperação do setor. Com o dado de setembro, o varejo passou a acumular alta de 2,3% em 2018. Em 12 meses, o avanço passou de 3,3% em agosto, para 2,8% em setembro.

Segundo o IBGE, seis das oito atividades pesquisadas registraram queda em setembro. O que mais influenciou no resultado negativo de setembro foram as vendas de combustíveis e em supermercados, que recuaram, respectivamente, 2% e 1,2%, na comparação com agosto.

Entre agosto e setembro, as maiores quedas nas vendas ocorreram na Paraíba (6,4%), Minas Gerais (3,1%) e Goiás (2%). Por outro lado, houve altas em 11 das 27 Unidades da Federação, com destaque para Rondônia, que registrou aumento de 8,4%.

Segundo a última pesquisa Focus do Banco Central, a expectativa do mercado é que a economia cresça 1,36% em 2018, menos da metade do que era esperado do começo do ano.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here