Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Vereador Raiff Matos chama atenção para livro escolar com doutrinação de gênero nas escolas de Manaus

O vereador Raiff Matos (DC) alertou sobre a adoção de um livro didático destinado ao ensino médio que inclui conteúdo indicando uma possível doutrinação de gênero nas escolas públicas de Manaus. O livro faz parte do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) e integra o material didático distribuído pela Secretaria de Estado da Educação (Seduc). No livro, consta análise de texto de uma notícia que ilustra claramente a defesa da bandeira LGBTQ+.

“Essa é uma forma sutil de avançar a doutrinação de nossos filhos. Sei que grande parte das famílias não aceitam esse tipo de pauta nas escolas. Como vereador e pai estou indignado e triste por ter de trazer esse tipo de denúncia aqui na tribuna”, afirmou o vereador. Raiff disse que pretende verificar o material didático disponível aos estudantes das escolas públicas para apurar outros conteúdos que indiquem doutrinação de gênero.

O vereador Raiff Matos disse que pretende coletar assinaturas de pais contrários a esse tipo de conteúdo no material didático das escolas. “Vou encaminhar a denúncia ao presidente, aos ministros, ao governador, ao prefeito e aos secretários. Não posso me calar”, afirmou o vereador. Raiff argumentou que as escolas não podem violar os valores ensinados pelas famílias aos seus filhos.

Apartes

O pronunciamento do vereador Raiff Matos recebeu diversos apartes. O vereador Marcel Alexandre (PODE) disse que desde quando começou a vida parlamentar sempre teve em mente o tipo de sociedade que a cidade pretende ter no futuro. “A construção do futuro começa na escola e a justiça tenta empurrar uma ditadura da toga em cima da sociedade”, disse o vereador. O vereador professor Samuel (PL) disse que é totalmente contrário a tudo que contribui para a formação inadequada dos estudantes. “A família precisa ser a principal formadora de opinião dos seus filhos”, afirmou. Além deles, fizeram apartes os vereadores João Carlos (REP) Thayza Lippy (PP), Yomara Lins (PRTB) e Dione Carvalho (Patriota).

-publicidade-