A concretização de uma via interoceânica para ligar Manaus ao porto de Paita, ao norte do Peru, foi um dos assuntos abordados nesta sexta-feira, 19/7, pelo ministro plenipotenciário da Embaixada do Peru em Brasília, Ricardo Silva-Santisteban, em visita à sede da Prefeitura de Manaus, bairro Compensa, zona Oeste, recebido pela secretária municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania, Conceição Sampaio, em nome do prefeito Arthur Virgílio Neto.

O ministro estava acompanhado do cônsul-geral do Peru, Gonzalo Paredes, e do primeiro-secretário da Embaixada, Ivan Benzaqem. O encontro também contou com a participação do presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras no Amazonas (OCB-AM), José Merched Chaar.

Desde que começou a ser discutida no âmbito do município, a via interoceânica é vista com bons olhos para a capital do Amazonas, por se tornar mais um ponto de escoamento para produtos produzidos na Zona Franca de Manaus (ZFM), podendo atingir de maneira direta mercados internacionais.

“A zona franca é um ponto que é constantemente defendido pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, que está sempre buscando investimentos e soluções para que o Polo Industrial de Manaus tenha sua importância devidamente reconhecida. Então esta alternativa de poder escoar os produtos para o Peru e de lá para outros mercados, partindo de Manaus, é sempre vista com bons olhos”, destacou Conceição.

Conforme o ministro Ricardo Silva-Santisteban, o porto de Paita, com conexão em Yurimaguas, vai permitir que os produtos brasileiros, principalmente de Manaus, alcancem o mercado do Peru e até mesmo da Ásia.

“É uma saída para o oceano pacífico, pois além de uma via de mão dupla, com a entrada de produtos peruanos no Brasil e dos brasileiros em solo peruano, os produtos poderão também chegar de maneira mais rápida ao mercado asiático, com menos logística, custo de transporte e de produção. Vamos ter uma saudável competitividade entre os produtos de ambos os países. Estamos mantendo uma boa relação com a política brasileira e esperamos o encontro dos presidentes Martín Vizcarra e Jair Bolsonaro para estreitar ainda mais esse assunto sobre as fronteiras”, ressaltou o ministro.

Foto – Alex Pazuello / Semcom