Carlos Almeida, que é defensor público licenciado, falou sobre saúde pública e tutela coletiva, compartilhando experiências de sua atuação na DPE-AM

Saúde pública e tutela coletiva foram os temas abordados pelo vice-governador do Amazonas e secretário estadual de Saúde, defensor Carlos Almeida, durante palestra no 1º Curso de Iniciação à Carreira para Defensores Públicos de 2019, ocorrido nesta terça-feira (12/2), na sede da Defensoria Pública do Estado (DPE-AM).

O evento, organizado pela Escola Superior da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (Esudpam), iniciou na última semana com aulas sobre a organização e atuação da DPE-AM voltadas aos três novos defensores públicos, que tomaram posse na última segunda-feira (11/2).

“Estar aqui, podendo fazer parte deste momento importante, que é a capacitação dos defensores no curso de formação é extremamente salutar. Especialmente quando nós temos a oportunidade de explicar sobre as experiências, os exemplos de sucesso que nós tivemos e os possíveis erros que nós temos que evitar. A saúde pública é importante para os novos defensores, principalmente, porque eles irão atuar no interior”, afirmou Carlos Almeida, que é fundador da Defensoria Especializada em Atendimentos de Interesses Coletivos.

“O defensor, no interior, é um clínico geral. Ele atende as áreas de Família, Criminal, Cível. A Saúde também, no interior, é peculiar. Ela é uma realidade completamente diferente das capitais e das outras unidades federativas. O público da Defensoria no interior é uma população que nem sabe os direitos que tem”, ressaltou o vice-governador. Os defensores públicos recém-empossados irão, inicialmente, atuar no Polo Zeca Pontes, em Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus).

Experiência – O defensor público geral, Rafael Barbosa, destacou a importância da troca de experiências possibilitada com a participação do vice-governador no Curso de Iniciação.

“Todos nós sabemos que o Carlos tem uma agenda apertada, mas ele se dispôs a estar aqui. Nós pensamos nisso, justamente, para que ele passasse a experiência dele na Defensoria Pública para os colegas. O importante para nós é resolver o problema da população e o Carlos pode explicar sobre as questões da Saúde no interior, quem demandar e como, o que é importante para a atuação dos novos defensores”, afirmou.

Empossada na última segunda-feira, a defensora pública Roberta Barbosa comentou que a formação atendeu uma necessidade dos novos defensores. “O Carlos é uma unanimidade dentro da Defensoria Pública. A participação dele na nossa formação é positiva porque nessa conversa que ele teve com a gente, passou a experiência sobre como atender o assistido, quais as principais demandas da população”, explicou.

Veja abaixo o restante da programação do 1º Curso de Iniciação à Carreira para Defensores Públicos de 2019:

Quarta-feira (13/02)

14h – A Atuação Extrajudicial da Defensoria Pública – Carol Braz (secretária estadual de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos)

15h30 – A Rede de Apoio e Enfrentamento à Violência contra a Mulher no Estado: Avanços e Desafios – Márcia Alamo

Quinta-feira (14/02)

14h – A Formação do Pensamento Social Brasileiro: As relações entre Ciência do Direito, a Medicina e a Antropologia – Alfredo Wagner

Sexta-feira (15/02)

14h – Inteligência Emocional – Tiziana Gerbaldo

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here