As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Vice-líder de Arthur na CMM diz que Chico Preto quer palanque político e é ‘covarde’

A declaração ocorreu após Chico Preto mobilizar a Câmara para pedir esclarecimentos sobre o uso de carro e servidor da Casa Militar em crime

Após a maioria dos vereadores de Manaus derrubar o requerimento de Chico Preto (sem partido), o vice-líder do prefeito Arthur Neto, Coronel Gilvandro Mota (PTC), fez duras críticas ao líder da oposição na Câmara Municipal de Manaus. Ele usou a tribuna da Casa, na manhã desta terça-feira (8), para relembrar o caso do PM morto enquanto fazia a segurança da esposa de Chico Preto, em 2014.

Durante o seu discurso, Gilvandro disse que Chico Preto é covarde por deixar o plenário antes dele subir na tribuna e o acusou de usar a morte do engenheiro Flávio Rodrigues dos Santos como palanque político de olho nas eleições do ano que vem. O coronel ainda relembrou o caso da morte do sargento José Cláudio Marques da Silva. Ele fazia a segurança de Chico em 2014, ocasião do crime.

“Eu não tenho vínculo, senão apenas institucional, com a prefeitura e com o prefeito Arthur Virgílio Neto, que trabalha em prol dessa cidade. A imprensa deveria saber disso. O vereador Chico Preto, quem fez tudo isso contra essa Casa, foi o mesmo que se beneficiou da lei, quando ele tinha direito a sua segurança de seus familiares”, disse Gilvandro.

A Justiça absolveu Chico Preto sobre a morte do sargento José Cláudio Marques da Silva. Ele foi morto durante assalto ao carro que estava a esposa do vereador.

A reação da população nas redes sociais sobre a rejeição do requerimento para que a Prefeitura de Manaus preste esclarecimentos sobre o uso do carro oficial e do servidor da Casa Militar, o PM Eliseu da Paz, na morte do engenheiro, fez com que os vereadores voltassem atrás. Nesta quarta-feira (8), representantes do órgão municipal foram intimados a ir até a Casa Legislativa para esclarecer o caso.

você pode gostar também