Voluntários da UEA falam sobre o trabalho voluntário no mutirão de vacinação

Grupo destaca a gratidão ao contribuir com o público

Acadêmicos da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) estão atuando como voluntários no mutirão de vacinação contra a Covid-19 em Manaus. A mobilização é realizada pelo Governo do Estado em parceria com a Prefeitura. No Centro de Convenções Vasco Vasques, o sentimento é de gratidão por poder colaborar com a população.

O estudante de enfermagem Mario Bosco, de 21 anos, conta que está sendo uma experiência muito bonita de participar do mutirão, de ver as pessoas buscando a imunização e abraçando a ciência. “A vacina é vida. A vacina é a esperança de um futuro melhor para o nosso país”, destacou.

A equipe de voluntários da UEA está atuando desde às 3h da manhã no Vasco Vasques, incluindo estudantes e professores, realizando atividades de triagem, registro e vacinação.

O estudante de odontologia, Paulo Emiliano, 24, disse que a participação no mutirão é uma forma de retribuição após quase todos seus familiares serem imunizados.

“Está sendo prazeroso. Para a gente da área da saúde, é muito bom saber que as pessoas estão vindo se vacinar e, a cada semana, novas idades estão abrindo”, comentou.

Vacina Amazonas – O Governo do Amazonas iniciou, nesta terça-feira (29/06), o segundo mutirão da campanha ‘Vacina Amazonas’ em Manaus.

A primeira edição ocorreu nos dias 12 e 13 de junho, imunizando 141 mil pessoas. Outros dois mutirões foram realizados, simultaneamente, no dia 19 de junho em Novo Airão e Manacapuru, quando 8,2 mil pessoas foram vacinadas.

No dia 26 de junho, Parintins foi o quarto município a receber o mutirão, vacinando mais de 5 mil pessoas.

FOTO: Herick Pereira/Secom