Take a fresh look at your lifestyle.

White Martins nega que governo do Amazonas deve para a empresa e critica Fake News

-publicidade-

Boatos que circulam nas redes sociais sobre falta de abastecimento de oxigênio por falta de pagamento foram classificadas como atos inescrupulosos pela empresa responsável

Em reunião entre Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), Tribunal de Justiça (TJAM) e órgãos de controle do Amazonas, neste domingo (17/01), o diretor executivo jurídico da empresa White Martins na América do Sul, Gustavo Costa, reafirmou que é falsa a informação de desabastecimento de oxigênio para os hospitais do Amazonas por falta de pagamento pelo Governo do Estado.

Na reunião, Costa foi categórico e classificou a ação de distribuição de notícias falsas e boatos sobre o assunto como um ato inescrupuloso.

“Eu queria deixar claro que houve um boato que foi amplamente disseminado por pessoas inescrupulosas, essa é a palavra, no sentido que a White Martins pretenderia suspender o fornecimento de oxigênio ao Estado do Amazonas em função de uma alegada suposta dívida, em contas a pagar decorrente dos suprimentos de oxigênio. Isso não é verdade”, afirmou.

A empresa White Martins passa por dificuldades de manter o abastecimento de oxigênio para o Estado do Amazonas, após o expressivo aumento da demanda pelo produto nos últimos 15 dias, com o crescimento no número de internações nas unidades da rede pública e privada do Estado.

A declaração ocorreu na manhã deste domingo, na conferência com os órgãos de controle em que a SES apresentou o panorama de ações para manter a regularidade do abastecimento de oxigênio nas unidades de saúde do interior do Amazonas.

Participaram da conferência o Ministério Público Federal (MPF), Ministério Público do Estado (MP-AM), Ministério Público de Contas (MPC-AM), Defensoria Pública do Amazonas, Defensoria Pública da União, Procuradoria Geral do Estado, além de toda equipe técnica da SES-AM da capital e interior.

Pagamentos – O Governo do Amazonas não está devendo à fornecedora de gás White Martins. Nos anos de 2019 e 2020, foram pagos R$ 29,6 milhões à empresa de gás, que é responsável por 90% do fornecimento de oxigênio para a rede pública de saúde do Estado.

Havia um débito remanescente com a empresa que é anterior à gestão atual do Governo do Amazonas, no valor de R$ 1,2 milhão. Dando continuidade ao compromisso de honrar até mesmo dívidas de governos passadas foi feita negociação em novembro do ano passado e a primeira parcela dessa negociação, no valor de R$ 100 mil, foi paga ainda em dezembro de 2020.

Transparência – Uma ferramenta tecnológica em desenvolvimento pela SES vai ampliar a transparência sobre o quantitativo de oxigênio e abastecimento nas unidades em tempo real para os órgãos de controle, conforme explicou o secretário da SES-AM, Marcellus Campêlo.

“Nós temos trabalhado várias ações para atender o município, nós vamos ultimá-las com a urgência que o momento requer e também vamos, conforme os encaminhamentos, disponibilizar as informações solicitadas pela justiça e pelos órgãos de controle para que nós possamos fazer, inclusive, em curto prazo, um dashboard com a atualização em tempo real”, adiantou Campêlo.

 

-publicidade-