Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

Wilker Barreto pergunta: Porque a Amazonastur não presta socorro ao setor turístico?

Os representantes do turismo no Amazonas estiveram reunidos na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na manhã desta terça-feira (13), para pedir socorro aos profissionais que estão sem renda devido à pandemia de Covid-19. O grupo de trabalhadores foi atendido na Casa Legislativa pelo deputado Wilker Barreto (Podemos) que mediou junto ao deputado Tony Medeiros (PSD), presidente da Comissão de Turismo, Fomento e Negócios, um pedido de esclarecimento da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) sobre o socorro aos profissionais do setor.

A falta de diálogo e apoio por parte da Amazonastur foi um dos principais entraves apontados pelos guias turísticos, canoeiros, donos de agências de turismo e hotéis de selva e proprietários de vans presentes na reunião. Entre as principais reivindicações dos trabalhadores estão a criação de auxílio emergencial, a postergação do pagamento dos empréstimos e a isenção de taxas e impostos.

“A AmazonasTur é só promessa com os profissionais. Temos que encontrar soluções definitivas. Nem um auxílio emergencial tem para estes profissionais que mostram as nossas maravilhas para o mundo. Junto ao deputado Tony Medeiros vamos saber quais os tipos de socorro que a empresa de turismo pretende ajudar os profissionais”, declarou Barreto.

Para o empresário Peter Hagnauer, a situação de todos que trabalham com o turismo está insustentável. “Estamos aqui pedindo ajuda porque o setor está parado, sem rendimentos e sem socorro por parte do Governo. O turismo do Amazonas está em situação calamitosa. Pedimos ajuda do Wilker Barreto, que já nos atendeu e nos ajudou com a primeira postergação dos empréstimos com a Afeam (Agência de Fomento do Estado do Amazonas). Precisamos de socorro”, alertou o dono de agência de turismo da capital.

Texto: Assessoria do Deputado

-publicidade-