As Principais Notícias do Estado do Amazonas estão aqui!

Wilson Lima assina decreto que deve beneficiar produtores rurais durante a 47ª Expoagro

A Feira de Agronegócios da Nilton Lins iniciou nesta quarta-feira

O governador Wilson Lima assinou, nesta quarta-feira (18/09), um decreto que concede incentivo fiscal e isenta de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviço (ICMS) empresas que irão comercializar maquinário e implementos agrícolas na 41ª Exposição Agropecuária do Amazonas (Expoagro), que acontecerá entre os dias 3 e 6 de outubro. A assinatura aconteceu durante a abertura da III Feira de Agronegócios da Nilton Lins, na zona centro-sul de Manaus.

“Isso é uma oportunidade para incentivar o comércio, para incentivar os comerciantes e possibilitar que o produtor tenha acesso ao produto de forma mais econômica e de forma mais barata. E esse é o compromisso das empresas também, de facilitar o acesso a esse pequeno produtor e, dessa forma, nós estamos incentivando o setor primário como parte daquela nossa estratégia, inclusive com o lançamento do Plano Safra e de outros programas desenvolvidos nesse setor”, afirmou o governador.

O decreto valerá apenas para as empresas que estiverem estabelecidas durante o evento vendendo qualquer maquinário, insumos e implementos agrícolas, ligadas ao setor agropecuário.

Segundo o secretário de Estado da Produção Rural, Petrúcio Júnior, a ação do governo é mais um incentivo aos produtores e à realização de mais feiras agrícolas tanto na capital quanto no interior.

“Nós estamos fazendo isso não só na capital, mas apoiamos também as feiras do interior, como é o caso de Humaitá, Apuí, Boca do Acre, Autazes, Rio Preto da Eva. Então, é um compromisso porque feira é a oportunidade que o produtor tem de comercializar produtos e também adquirir equipamentos, e aqui nós temos o diferencial, que foi o decreto assinado agora há pouco pelo governador Wilson Lima, que garante incentivos fiscais a quem fornece equipamentos”, afirmou o secretário.

Produtor – Fábio Silva se considera um ex-paulistano. Há 35 anos em Manaus, ele abraçou os insumos amazônicos e iniciou uma caminhada no empreendimento turístico e gastronômico. Hoje, ele produz farinhas, castanhas, bebidas, azeites, todos com um toque regional, e há três anos comercializa nas feiras em parceria com a Agência de Desenvolvimento Sustentável (ADS), da Sepror.

“É até difícil falar o quão importante isso é, não só pra mim, mas para os produtores e para a população, mas eu posso exemplificar com um dado concreto: há 10 anos Manaus estava entre as cidades que mais engordava no país, por conta da facilidade de alimentos industrializados e o baixo poder aquisitivo, e a falta de oportunidades de produtos saudáveis nos supermercados e nas feiras. Hoje, a ADS tem 11 feiras na cidade e outras tantas no interior, onde o produtor chega diretamente ao consumidor e não só permitiu o produto regional ter vazão e condição de produção, mas a adaptação de produtos exóticos à nossa flora e a nossa fauna começou a se dar melhor”, afirmou.

Também veterano nas feiras realizadas pela ADS, Bruno Cesar de Oliveira ajuda a família na venda de farinha do Uarini. O produto, temperado ou natural, é comercializado nas feiras há pelo menos quatro anos.

“A importância pra gente é que estão valorizando nosso trabalho. A gente faz a farinha, traz pra comercializar e a um preço bem mais barato. Todos os produtos aqui saem bem mais baratos que comprar no supermercado. É bom para ambas as partes, tanto pra gente, quanto para o consumidor”, afirmou.

Feira do Agronegócio – A Feira de Agronegócios da Nilton Lins iniciou nesta quarta-feira (18/09) e segue até o próximo domingo (22/09). Com expectativa de receber cerca de 200 mil visitantes, o evento conta com serviços e exposições da Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), das Agências de Desenvolvimento Sustentável (ADS) e de Defesa Animal (Adaf) e do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam).

FOTO: DIEGO PERES/SECOM

você pode gostar também