Amazonas Notícias

Wilson Lima defende diferencial da Zona Franca em evento com empresários do Sul e Sudeste

O governador Wilson Lima afirmou, nesta sexta-feira (30/06), no 22º Fórum Empresarial LIDE, no Rio de Janeiro, que o estado do Amazonas é incomparável por possuir um modelo eficaz de proteção da Amazônia: a Zona Franca de Manaus (ZFM). E por essa razão, voltou a defender a manutenção dos direitos constitucionais do modelo na reforma tributária.

“Quando eu falo incomparável, isso não quer dizer que é melhor. É incomparável porque é única, é singular”, disse o governador a empresários do Sul e Sudeste reunidos no fórum. E acrescentou que a Amazônia é um ativo do Brasil e que o país precisa ter essa percepção.

“O povo do Amazonas não está pedindo privilégios. O que nós estamos pedindo é o reconhecimento por aquilo que a gente tem feito em termos de preservação do maior ativo que o Brasil tem e que o mundo todo cobiça. Daí a importância de se preservar esse modelo econômico no âmbito da reforma tributária”, destacou o governador, ao se referir à Zona Franca de Manaus.

Wilson Lima destacou que não se pode preservar a floresta com pobreza. E citou que o Banco Mundial divulgou um estudo que mostra a importância de se fortalecer modelos econômicos que ajudem a preservar biomas como a Amazônia.

Considerado o mais representativo encontro empresarial do Brasil, o evento reúne presidentes e vice-presidentes das maiores empresas do país e autoridades públicas, de todas as esferas, para uma agenda nacional de debates sobre desenvolvimento socioeconômico, gestão, políticas públicas e sustentabilidade.

Durante três dias – 28, 29 e 30 de junho – os debates foram em torno do tema “O Futuro Econômico do Brasil”. Wilson Lima discursou no painel “Igualdade e Crescimento Regional como Fatores de Paz e Desenvolvimento”, que contou também com a presença do governador do Rio de Janeiro e coordenador do Comércio de Governadores do Sudeste, Claudio Castro; do governador do Rio Grande do Sul e coordenador do Consórcio de Governadores do Sul, Eduardo Leite; e da governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra. A moderação foi feita pelo presidente do LIDE Conteúdo, Carlos José Marques.

Wilson Lima destacou que não é mais possível falar de economia sem falar sobre políticas de proteção à Amazônia, incluindo sua fauna, flora e os povos que nela residem. E convidou os presentes a conhecerem e se unirem ao Amazonas na defesa do bioma. Para ele, a floresta deve ser vista pelos brasileiros como uma riqueza do país e não só de um único estado já que, segundo o Banco Mundial, a floresta em pé tem o valor estimado em R$ 1,5 trilhão.

Além disso, o governador do Amazonas explicou que os aproximadamente 500 mil empregos, diretos e indiretos, gerados no Polo Industrial da capital, fixam na cidade trabalhadores que estariam ganhando seu sustento extraindo, de forma desordenada e ilegal, recursos naturais, como a madeira e ouro. Isso, segundo ele, faz com que o território do Amazonas, com mais de 1,5 milhão de quilômetros quadrados, mantenha 97% da floresta preservada.

“A floresta em pé vale R$ 1,5 trilhão e a gente quer o reconhecimento por isso. E o estado do Amazonas precisa ser reconhecido por isso. Estou vindo aqui fazer um apelo para que conheçam a floresta, para que invistam no Amazonas”, disse o governador, ao defender que a ajuda na preservação da Amazônia deixe de ser apenas retórica.

LIDE nos EUA

No começo de maio, o governador Wilson Lima esteve no Lide Brazil Investiment Forum em Nova Iorque (EUA), quando participou do Painel Desafios das Grandes Reformas e a atratividade do Brasil para novos investimentos internacionais. Na ocasião, defendeu a Zona Franca e a proteção das florestas e seus povos, como fez também em viagens para o México e Áustria, neste primeiro semestre de 2023.

FOTOS: Divulgação/Secom

Relacioandos