Wilson Lima é eleito novo governador do Amazonas com 58,50% dos votos

Neste domingo (28), Wilson Lima (PSC) foi eleito governador do Amazonas em segundo turno. Ele recebeu, com 99,99% das urnas eletrônicas até 7h20 desta segunda-feira (29), ele recebeu 1.033.950 votos ou 58,50% dos votos válidos, enquanto Amazonino Mendes (PDT) teve 733.366 votos (41,50%). Veja a apuração completa.

Wilson também teve a preferência dos votos no primeiro turno das eleições, que ocorreu no domingo (7). Na ocasião, ele teve mais de 33% dos votos, enquanto o oponente, que concorria à reeleição, finalizou com pouco mais de 32%.

sobre Wilson Lima

O jornalista Wilson Miranda Lima, 42 anos, nasceu na cidade de Santarém/PA, em 26 de junho de 1976. É casado, pai de dois filhos. Seus pais nordestinos vieram para o Amazonas em busca de melhorias, na década de 70.

 Os conhecimentos adquiridos no curso de Gestão Turística lhe renderam o convite para ser assessor técnico da Secretaria de Turismo da Prefeitura de Itaituba/PA, onde atuou por quatro anos.

 Foi locutor comercial da TV Record Itaituba/PA. Na mesma emissora, apresentou um programa jornalístico. O sucesso lhe abriu uma nova oportunidade. A TV Tapajós, afiliada da TV Globo em Santarém/PA, o contratou. Permaneceu na empresa por dois anos.


 A mudança definitiva para Manaus ocorreu em 2006, quando foi convidado para ser repórter da TV A Crítica. Neste período, iniciou o curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo, no Centro Universitário Nilton Lins. Nesta época, também apresentava um programa de rádio.

 Em 2009, exerceu a função de mestre de cerimônia na Prefeitura de Manaus.

 Em 2010, assumiu a apresentação do programa Alô Amazonas, tornando-se líder de audiência no Estado. Como apresentador, deu visibilidade aos problemas sociais que afetam milhares de famílias no Amazonas. Neste ano, concluiu o curso de Comunicação Social com habilitação em Jornalismo.

 Em 2012, filiou-se ao Partido Verde (PV)

 Em 2016, filiou-se ao Partido da República (PR)

 Em 2018, filiou-se ao Partido Social Cristão (PSC)