Take a fresh look at your lifestyle.

-publicidade-

-publicidade-

Zé Ricardo cobra inclusão dos trabalhadores de serviços postais e transporte de passageiros na prioridade de vacinação contra Covid-19

O deputado federal Zé Ricardo (PT/AM) enviou indicação ao Governo Federal para que, por meio Ministério da Saúde, os profissionais que trabalham nos serviços postais, de transporte de passageiros e representantes comerciais sejam incluídos como prioridades no Plano Nacional de Imunização contra Covid-19. Na avaliação do parlamentar, para o controle e o combate da pandemia, o isolamento social é necessário, como é o caso dos serviços citados. Porém, há necessidade da manutenção da prestação de serviços considerados essenciais para que o país continue funcionando e possibilite mínimas condições de enfrentamento à doença, mas com a garantia de que os trabalhadores que atuam nesses serviços estejam seguros.

“Alguns serviços são fundamentais para serem executados de forma presencial em ambiente público, uma vez que não podem ser substituídos pelo chamado home office. E os serviços postais, em especial os carteiros, também os trabalhadores do transporte de passageiros, são uns deles. Porém, ficam muito expostos à contaminação de Covid-19. Por isso, é de extrema importância que sejam vacinados o quanto antes, pois consiste na manutenção de inúmeros trabalhos executados em casa e como estratégia de redução da contaminação da doença”, destacou Zé Ricardo.

Ele explicou que o Amazonas ainda está enfrentando a “segunda onda” de uma crise sanitária que vem se alastrando no estado desde 2020, e com aumento de casos e colapso na rede hospitalar neste início de 2021. Porém, o Governo Federal não apresentou, junto às Prefeituras (municípios e capital), nenhuma programação de vacinação para esses profissionais, cujos serviços postais, de transporte de passageiros e representantes comerciais não pararam. Portanto, faz-se necessário a imunização desses trabalhadores o mais rápido possível. Por isso, Zé Ricardo defende a inclusão imediata desses profissionais como prioridade no calendário de vacinação contra a Covid-19.

-publicidade-